Jundiaqui
Jundiaqui

Davi Chaim coloca espontaneidade das noivas em primeiro plano

Jundiaqui
21 de abril de 2018
Fotógrafo dos casamentos badalados faz exposição no Casa Cica a partir deste dia 24 de abril

Edu Cerioni

Todo o glamour é reverenciado por suas lentes e ainda assim sobra espontaneidade nas fotos de Davi Chaim dos mais badalados casamentos aqui ou na Europa. Esse modo peculiar de registrar momentos reais que dão a sensação de terem saído de um quadro - pode ser barroco, talvez renascentista ou quem sabe... - é o que você confere na exposição "Sensações", no Casa Cica Bar e Cozinha.

"Meu desafio é que as fotos soem como uma canção para os noivos, que deixem marcas. Que o convidado veja depois e vibre: Eu vivi isso tudo!", conta o jundiaiense de 39 anos e movido pela arte.

O único ensaio que gosta é com sua banda de rock. O cantor que é fã de Iron Maiden, na fotografia fez um caminho forjado a paciência e suor. Ele se joga literalmente em busca de um flagrante de pura alegria de noivos e seus convidados...Diz que com os olhos fotografa desde os 8 anos de idade, atento a formas, cores e aprendendo a interpretar os mistérios e a magia da luz.  Com uma máquina em mãos, trabalha desde 2007, colecionando mais de 300 casamentos. Só entrou no mercado depois de ser assistente de luz de outros grandes profissionais por anos seguidos, um atento aprendiz.

As imagens em exposição no Casa Cica deixam claro que não houve ensaio com os noivos, mas que no dia do casamento a coisa fluiu bem gostosa. "Muita noiva vai querer voltar no tempo pra ter uma foto dessas no álbum dela", avisa Ana Cristina Ferraz, dona do Casa Cica.

Com um olhar trabalhado para ver o belo e o impactante, Davi produz diferentes imagens que independem do equipamento que usa. As fotos saltam tanto da tecnológica câmera Canon EOS 5D Mark III quanto do celular, ambas com total desenvoltura. E elas podem ser num colorido intenso ou em preto e branco. "Trabalhei com filme e agora com imagens digitais e tenho convicção de que o que mais conta é mesmo o olhar". Ele compara: a câmera é como um bisturi, equipamento de precisão que precisa de um médico com habilidade e sensibilidade para comandar.

O amor sobe pelas paredes do bar e restaurante nesta terça-feira (24) e fica em cartaz por cerca de três meses. Tem casamentos até da Suíça, para onde o fotógrafo sempre viaja a trabalho. Mas ele aponta diferenças nesse ritual aqui e lá: "Uma joia do Brasil é alegria de seu povo e isso ganha contornos fantásticos quando se comemora casamentos".

SUÍÇA E PERU NA SEQUÊNCIA

Depois da mostra de noivas, a exposição seguinte de Chaim vai levar a clientela do restaurante para um giro pela Suíça, onde mantém escritório permanente - já fez serviços publicitários para a Lindt, por exemplo. Fondues e gostosuras à base de chocolate vão ser os destaques no cardápio. Mais três meses e virá a terceira e última série, que levará o apreciador ao  Peru - e com muito seviche saindo da cozinha do restaurante.

"A Suíça foi escolhida por conta do trabalho feito com precisão pelo homem e o Peru por sua belezas naturais", explica as escolhas Chaim, que é dono da Oficina da Photo.

"Queremos emocionar e inspirar as pessoas", diz Ana Cristina.

SERVIÇO

Exposição Fotográfica "Sensações", por Davi Chaim

Quando: abertura dia 24 de abril, terça-feira, às 19 horas

Onde: Rua Suíça, 47, Jardim Cica

Quanto: entrada franca. A casa trabalhará com seu cardápio normal

Informações: (11) 4807-1111.

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Sem educação, não há salvação

Por José Renato Nalini

Feijoada: prato que é a cara do brasileiro ganha toque especial no Casa Cica

Clube da Lady e JundiAqui te convidam para uma feijuca deliciosa e animada no dia 11

A chegada dos Redentoristas a Pirapora do Bom Jesus

Pelo bispo Dom Vicente Costa

Eleitorado encolhe pela metade e Miguel fica fora de Brasília

Embora tenha somado mais de 86 mil votos, deputado dá tchau a sua cadeira na Câmara Federal
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.