Jundiaqui
Jundiaqui

DIA DA MULHER \ Alice espalha cores e formas por muitos países

Jundiaqui
8 de março de 2018
Pintora jundiaiense tem obras que nos levam a reflexão sobre defesa de minorias 

O trabalho de Alice Vilhena deu a volta ao mundo. O que começou como brincadeira aos 8 anos, virou paixão e profissão.

Aos 48 anos, ela tem no currículo mostras em Paris, Miami, Washington e a última, em fevereiro, Florença. França, EUA, Itália se somam também a Alemanha, Portugal, Espanha e até Ásia, assim como a América Sul...
A artista e professora de artes tem uma pintura minuciosa e que nos leva a refletir sobre diferentes temas, como em defesa da vida - um olhar questionador sobre os desafios para índios e outras minorias - e dos animais em extinção - com desenhos baseados em suas peles.

"A dedicação à pintura me levou a ver as coisas de uma nova maneira, a perceber arte em lugares e formas inusitadas. A partir daí, o universo e os elementos ganharam outra dimensão, as formas foram surgindo de maneira surreal, resultando num trabalho cheio de movimento e luminosidade, cujo desafio é criar sensações óticas".Alice é dona de escola de artes no Anhangabaú e responsável pela formação de muitos artistas nas últimas décadas, por isso ganha a homenagem do JundiAqui neste Dia Internacional da Mulher. Em tempo: ela está junto com mais 14 artistas no Amigo Secreto do JundiAqui, doando seu quadro para que uma instituição de caridade fique com o dinheiro integral da venda - obra em exposição no Casa Cica Bar e Cozinha (rua Suíça, 47, Jardim Cica).
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Vacina da febre amarela é para bebês acima de 9 meses e até idosos

Mutirão segue no Parque da Uva e alerta se intensifica após morte na divisa com Itatiba

O corte da melancia

Por Guaraci Alvarenga

A primeira vítima da mudança na regra do futebol

Por Rafael Porcari

Entre parênteses amigos

Por Valquíria Malagoli
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.