Jundiaqui
Jundiaqui

“À Espera” é nova estreia nos palcos com texto de Sérgio Roveri

Jundiaqui
29 de abril de 2018
Dramaturgo jundiaiense traz agora a história de três personagens que podem estar em qualquer lugar, em qualquer tempo

Sérgio Roveri vai ter outro texto levado aos palcos. É denso esse de "À Espera", que estreia dia 11 de maio em São Paulo, com direção de Hugo Coelho, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. O elenco tem Ella Bellissoni, Regina Maria Remencius e Jean Dandrah.

O jundiaiense conta a história de três personagens que podem estar em qualquer lugar, em qualquer tempo: duas mulheres, sem nenhum tipo de memória acordam todos os dias na mesma hora, à espera de algo – até que um dia recebem a visita inesperada de um homem que veio comemorar um aniversário.Sérgio Roveri diz que o texto, escrito há cerca de dois anos, foi inspirado em uma imagem do juízo final que sempre o perseguiu, desde criança.

A ação acontece no despertar do que deveria ser um sono profundo, Uma (Remencius) e Outra (Bellissoni) se deparam com o sol que insiste em nascer todos os dias, numa indecifrável realidade. Uma é a mais velha. Não anda, vive na cadeira de rodas, não dorme nunca, não sonha e gosta de falar. À noite, conta os pingos que caem de uma torneira e, durante o dia, ocupa-se ouvindo relatos dos sonhos de Outra. Uma não tem memória, nem lembrança do passado. Outra é jovem e cuida de Uma. Sente medo. Dorme, sonha e inventa sonhos para entreter Uma. Ela também não tem memória de quem foi. Ambas não sabem como foram parar ali e esperam que um dia haja explicação para tamanha espera.

Ele (Dandrah) chega sem avisar para uma festa de aniversário, trazendo duas garrafas de bebida, a promessa de um bolo e algumas histórias. Ele conta que em uma festa já foi capaz de cantar 137 vezes uma mesma canção. Logo após sua chegada, Outra aproveita para sair e conhecer o mundo lá fora, e volta com algumas respostas.

 

Ao site Digestivo Cultural, Roveri contou que sua expectativa é estética: ver no palco o olhar do diretor e dos atores para algo que ele, talvez, nem enxergasse ao escrever a peça.

Temporada: 11 de maio a 7 de julho, com intervalo entre 24 de maio e 2 de junho. Quintas e sextas às 20h e sábados, às 16h e 18h. Ingressos: grátis - retirar com 1h de antecedência. Rua Três Rios, 363, Bom Retiro, São Paulo. São apenas 30 lugares por espetáculo.

Fotos: reprodução Facebook
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Licença tem correção até de 300% e comerciantes protestam

CDL, Sincomércio e ACE questionam Prefeitura de Jundiaí por conta do valor do alvará

Maxi divulga cursos para o Natal e Réveillon

Shopping traz a programação para novembro e dezembro 

Dori Caymmi e Mato Seco no Sesc, que comemora a Consciência Negra

Programação de novembro traz a história do Clube Beneficente Cultural e Recreativo Jundiaiense 28 de Setembro

Flávia Fontes exibe seu olhar sobre as mães

Fotógrafa jundiaiense faz exposição “Amor Maior”, até dia 13
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.