Jundiaqui
Jundiaqui

Festival de Dança e estreia do “Jornal da Bem-Te-Vi” no Polytheama

Jundiaqui
11 de dezembro de 2018
Eles têm Síndrome de Down sim, mas sabem dançar e emocionar o público

“Brasil: seu Folclore, nossa História” foi o tema do Festival de Dança da  Bem-Te-Vi 2018, na noite desta segunda-feira (10), no Teatro Polytheama.Com coreografias e comando de Carlinhos Faustini, a turma que tem Síndrome de Down deu show no palco. Show de dança, ritmo e, mais lindo ainda, de superação e solidariedade - não importava a limitação, sempre tinha uma mão amiga para ajudar a fazer bonito para a plateia.O festival, que teve ensaios durante o ano todo, começou com maracatu e terminou em Carnaval, contagiando a todos - embora de graça, sobraram muitos convites, uma pena.

Quem amarrou as apresentações foi uma divertida Cuca, que de bicho assustador até se transformou em princesa para uma dança com Faustini.Teve canção do Norte, do Nordeste e do Sul, com os dançarinos todos fantasiados. Também os índios deram seu recado em defesa da natureza e dos direitos iguais a todos os brasileiros.A Bem-Te-Vi também fez uma homenagem, a José Apparecido Longo, o Passarinho, pai de uma assistida e que sempre ajudou a instituição - foi um momento de emoção para ele.Antes da apresentação, o público pôde conferir a estreia do telejornal da Bem-Te-Vi, projeto tocado por voluntários como Edu Cerioni, Valério Dias, Abner Leandro e outros - confira aqui.

E veja mais fotos dos bastidores e do festival, além do público ao final da apresentação:  

Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Via-Sacra no Centro leva Jesus a pontos de comércio do sexo

Pelo oitavo, Pastoral da Mulher reza em um simbólico caminho de Cristo à Cruz Redentora

Novo Sesi homenageia Luiz Latorre

Inauguração é nesta sexta-feira. Escola recebeu investimento de R$ 44 milhões

Natal no gelo? No Maxi Shopping tem

Pista de Patinação volta a ser montada em Jundiaí, parta diversão de toda família

Amigos dançam e cantam para dar tchau ao Russi

Moçada grava sua versão para o jingle “com um sorriso no rosto”
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.