Jundiaqui
Jundiaqui

“Freguês” mostra pessoas que se viciam em viver na rua

Jundiaqui
6 de março de 2018
Livro de Pedro Fávaro Jr terá lançamento dia 15, no Villa Pizza Bar

Apresentado pelo jornalista, escritor e dramaturgo Sérgio Roveri e com prefácio (in memoriam) do jornalista e escritor Sandro Vaia, o livro “Freguês”, de Pedro Fávaro Jr. será lançado dia 15 de março, no Villa Pizza Bar, em noite de rock acústico do cantor Peu, filho do autor. A noite de autógrafos começa às 19h30.

O escritor é jornalista da TVTEC Jundiaí, com passagens pelo "Estadão", "Correio Popular de Campinas" e também jornais de Jundiaí. Filho do ex-prefeito Pedro Fávaro, Pedrinho comandou a Secretaria de Cultura da cidade. É diácono da Igreja Católica.



"Freguês" é uma publicação da Chiado Editora e será lançado simultaneamente no Brasil, Portugal, Angola e na cidade do Cabo, África do Sul.

Na sinopse do livro, o autor fala da história de pessoas que vivem na praça, nas ruas de uma cidade no interior de São Paulo e para as quais ninguém dá atenção por julgá-los como “estorvos”.

O romance tenta mostrar que essas pessoas chegam ao abandono empurradas pela orfandade, pela violência doméstica praticada por madrastas ou padrastos e tomam gosto pela vida, pela cultura da rua e se viciam nela.

“Quase sempre acabam virando marionetes nas mãos do tráfico e da polícia, embora tenham sonhos, desejos, ambições e projetos, como qualquer pessoa considerada normal pelos padrões sociais”, escreve Pedro Fávaro Jr.

Scarlet, o protagonista do romance, é uma espécie de Dom Quixote às avessas que busca vencer as barreiras, preconceitos para resgatar sua maior riqueza: o nome, trocado nas ruas pelo esconderijo de um apelido sob medida, modelado pela cara do sujeito.

“Na rua, o nome é só um eco a ressoar em algum canto sombrio na linha do tempo, impressa sem piedade na mente. Scarlet, sem perder a esperança, luta para superar esse estigma, recobrar sua identidade e ser realmente quem é”, adianta o autor sobre a trama.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Toda a elegância do samba de Márcia Mota

Depois de três anos ela voltou a se apresentar e emprestou seu brilho ao aniversário do JundiAqui 

Jardim do Solar do Barão é ilha de paz no Centro

Cansado da agitação no Calçadão? No museu dá pra curtir a natureza..

Despedida de Duda Zilio ficou mesmo para o sábado

Corpo da Garota de Fibra vai ser enterrado no Cemitério do Desterro às 10h; velório no Centro é a partir das 19h desta sexta

Juventude LGBTQ+ de Jundiaí agora mostra sua cara até em livro

“Lacração” é um trabalho fotográfico dos mais intensos da artista Bella Tozini
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.