Jundiaqui
Jundiaqui

Medicina e bruxaria

Jundiaqui
15 de novembro de 2018
Por Valquíria Malagoli

Lá se vão uns bons anos desde que um jovem poeta, aspirante a médico, visitou a escola em que eu, então, cursava o ensino médio, ao qual chamávamos apenas “colegial”.

Vestindo branco, recitava livremente o rapaz, algo sobre dois peixinhos vermelhos num aquário, no palco que, por assim dizer, foi por três anos o palco da minha vida.

Naturalmente, eu não sabia ainda o que pretendia ser. Também não cogitava, àquela altura, a máxima “só sei que nada sei”. Sequer imaginava que, não obstante tudo isso, eu era alguém.

Por fora, quietinha em minha cadeira; por dentro, afogada no dentro de mim; tragada, pois, aos poucos por aquele encontro sensacional de águas.

Tudo isso, em rodamoinho, em meio à turma de colegas displicentes a passar papeizinhos com mensagens, piadinhas, desenhos.

Éramos somente os peixes e eu, observando aquele imenso mundo inóspito, sobrevivendo absortos, porém seguros, em nossas redomas transparentes.

Sim, àquela época, o moço tinha sobre mim a vantagem de, embarcado, singrar seu objetivo, enquanto eu me mantinha à deriva. Hoje, contudo, sei a seu respeito coisas que a ele mesmo são segredos, isto porque me tornei bruxa.

Meus filhos contam, agora, vantagens a toda gente, afinal, testemunham meus poderes para falar com animais, reanimar plantas, ouvir estrelas.

Aqui entre nós (que eles não nos ouçam), ao menos no que tange às últimas, quem é que não sabe que nos basta amor para fazê-lo? Bilac, bruxo mor, bem o dissera: "Amai para entendê-las!/ Pois só quem ama pode ter ouvido/ Capaz de ouvir e de entender estrelas".

Jamais me esquecerei, todavia, haja o que houver, donde me vieram tais forças. Nem por isso, em momento algum, denunciarei aquele que outrora – ainda não diplomado – exercia já e exemplarmente a arte da cura.

Aliás, pelo que me consta, se, futuramente, o doutor não escolheu a obstetrícia, que culpa não lhe atribuiriam se soubessem que a outros, tão cedo, trouxe à luz?

Valquíria Gesqui Malagoli é escritora
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Um giro pela Feira Educando no Maxi Shopping

Adelson Eventos reúne cerca de 40 instituições educacionais de Jundiaí e região

Pichadores continuam a desafiar a lei. Agora foi no monumento de Inos

Uma da bolas coloridas que formam a obra do mestre ítalo-jundiaiense em frente ao Parque da Uva foi pichada

Sobre Meninos e Lobos

Dr. Didi fala dos que têm coragem, idealismo, convicções de um lado e de sapos barbudos de outro 

Um ano após censura, peça de Jesus trans luta contra preconceito

Jundiaí ainda não abriu seus palcos para Renata Carvalho, que segue se apresentando onde consegue driblar a intransigência
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.