Jundiaqui
Jundiaqui

Monólogo traz Marcello Airoldi em “A Queda”

Jundiaqui
11 de maio de 2019
O que um homem pode fazer quando tudo que é seu está partindo?



"A Queda" será apresentada no teatro do Sesc Jundiaí, neste sábado (11), às 19h. O espetáculo provoca o personagem e o público a refletirem sobre preconceitos e machismo, misturando esses temas com questões ancestrais, como a busca e questionamentos sobre religiosidade e Deus.

No enredo, um homem está numa queda livre e convida a plateia a presenciar este acontecimento. Neste percurso sua única companhia, além do público, é um pássaro que tem a função de arrancar seus membros, vísceras e memória, à medida que se aprofunda na queda. Antes de perder tudo o que possui, ou tudo o que seu corpo e espírito carregam, o homem tenta elaborar os significados deste “milagre”, despedindo-se de tudo o que compõe a sua história. Seu corpo, sensações, sentimentos, religião, conceitos, começam a desaparecer.

Enquanto cai, este homem se aprofunda cada vez mais em si mesmo, num mergulho seminal que o faz rever desde os princípios que o capacitaram para a vida social, até suas origens míticas, numa espécie de reação em cadeia invertida, que caminha do expandido para o mais íntimo e sutil, lhe devolvendo o encanto de lembrar-se de si e de sua civilização.

O diretor é Nelson Baskerville e o ator é Marcello Airoldi, que fez diversas novelas e seriados, como "Viver a Vida", "Geração Brasil", "Salve Jorge", "Malhação" na Globo e que no cinema recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Los Angeles Brazilian Film Festival, pelo trabalho em "Onde está a felicidade?".

 

Informações: (11) 4583-4900.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Festa Julina tem bis de Capital Inicial e Nando Reis

Vão ser dois grandes shows neste sábado do Parque da Uva, repetindo sucesso de 2018

Com R$ 12,00 dá para ir de Jundiaí ao Aeroporto de Cumbica de trem

Trecho final com Airport Express é rápido e confortável, mas trajeto daqui até a Luz é cheio de paradas

Para jundiaiense que mora na Nova Zelândia, o futuro pós Covid-19 já chegou

12 mil quilômetros longe daqui, Guilherme Vilhena voltou a dar aulas e até foi ao bar neste domingo

Espanha, Brasil e Alemanha fora das quartas-de-final?

Por José Arnaldo de Oliveira
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.