Jundiaqui
Jundiaqui

ContinuAMOs na Nossa, mesmo longe da Ponte

Jundiaqui
13 de fevereiro de 2018
Bloco se viu obrigado a ir para o Centro, onde fez sua festa até o toque de recolher

Edu Cerioni

Essa história de Carnaval de rua em Jundiaí nasceu com a Banda da Ponte, que gerou o Estamos na Nossa, pai do Refogado do Sandi. Tudo bem que ao Continuamos na Nossa não foi permitido desfilar em seu bairro, a Ponte São João, como ocorria desde 2008, mas ainda assim foi uma grande festa essa no Centro nesta segunda-feira (12).

Milhares de foliões foram atrás do trio-elétrico pelas ruas Barão de Jundiaí e Rosário, entre 16 e 18h30 - isso mesmo, foi quando acabou o Carnaval de Jundiaí na véspera do feriado.

Os fios da rede elétrica baixos, obrigou os músicos a cantarem agachados em vários momentos, contudo sem que perdessem o rebolado. Wandão e Renato Viana deram o recado e seguraram uma onda.

Quem desafinou foi o representante da Prefeitura de Jundiaí que pegou o microfone e ordenou toque de recolher. Mandou que todos pegassem seus carros (como se a juventude tivesse um) e fossem para casa.

Mas vamos ao lado bom da coisa, a festa em mais de setecentas fotos...



Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Um giro pela Feira de Noivas

Até domingo, mais de 100 expositores estão esperando por quem sonha em casar no Maxi Shopping, com ofertas de ‘A’ a ‘Z’

Big Mac, feijoada, porco no rolete… Delicie-se e faça solidariedade

Instituições de Jundiaí como Grendacc e Acai buscam recursos em festas

Brasil In Conserto pronta para grandes obras

Banda escolheu a Fepasa e seus velhos trens como cenário para uma prévia de seu novo show

Renê Tomasetto relembra luta por reconhecimento do nosso vinho

Presidente da Associação Agrícola de Jundiaí diz que Rota do Vinho é antigo sonho
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.