Jundiaqui
Jundiaqui

“Divinas Divas” chega a Jundiaí pelo Sesc nesta terça

Jundiaqui
16 de setembro de 2017
Filme marca despedida de Rogéria e tem Jane di Castro, Valéria, Brigitte de Búzios

As Divinas Divas são ícones da primeira geração de artistas travestis no Brasil dos anos 1960. Um dos primeiros palcos a abrigar homens vestidos de mulher foi o Teatro Rival, dirigido por Américo Leal, avô da diretora Leandra Leal. O filme traz para a cena a intimidade, o talento e as histórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.


Aos 34 anos, Leandra Leal estreia na direção desse que foi eleito o Melhor Documentário pelo voto popular no Festival do Rio 2016 e que agora ganha ainda mais destaque por marcar a despedida de Rogéria.

"Divinas Divas" traz Rogéria e outras sete representantes da primeira geração de travestis nacionais a brilhar em cena a partir do Rio de Janeiro: Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios.

Segundo Leandra, a ideia foi dar voz às alegrias, dramas e tristezas de figuras que dedicaram a vida à arte e fizeram desse amor uma maneira de se colocar com sua sexualidade diante da sociedade.

Vai ser exibido no Sesc Jundiaí nesta terça-feira (19), a partir das 20 horas. É grátis. Avenida Antonio Frederico Ozanan, 6.600, Jardim Botânico.

Leia também: “Divinas Divas” é uma prova de amor ao teatro brasileiro
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Entre parênteses amigos

Por Valquíria Malagoli

Feijoada da Apae tem Tom Nando no fogão e depois no palco

É neste domingo, no Caxambu, com convites à venda por R$ 60,00. O som é do Trio em Transe

Terça tem Festival Internacional de Curtas

É no Sesc e com entrada gratuita até a sexta-feira. Veja os filmes…

Olha o passarinho!

Uma viagem aos “Jardins da Arara de Lear” sem sair de Jundiaí
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.