Jundiaqui
Jundiaqui

Marcelo Augusto está no Canal Viva com os “50 Anos do Didi”

Jundiaqui
4 de abril de 2018
Ele atuou ao lado do eterno trapalhão Renato Aragão por mais de doze anos

Marcelo Augusto nasceu em Santos mas se diz um jundiaiense, isso porque veio com a família para cá quando tinha um aninho de idade e ficou até a juventude. Foi morar no Rio de Janeiro e em São Paulo, mas está de volta aqui. Aos 46 anos, diz que planeja retomar a carreira de cantor. Enquanto o projeto não vinga, amigos e fãs matam a saudade dele assistindo aos "50 Anos do Didi", atração no Canal Viva.

Marcelo Augusto Oliveira fez parte da "Turma do Didi" e das "Aventuras do Didi" por mais de doze anos, tempos de Rede Globo. Mas sua história na TV começou por outro canal: o SBT.

Dono de uma escola de modelos em Jundiaí, ele e foi levar uma amiga para teste na televisão de Silvio Santos. Acabou participando da sessão de fotos e foi convidado para fazer figuração - ela não passou. De figurante foi para o "Corrida Maluca" e logo apadrinhado por Gugu Liberato. Ficou de 1989 a 1991 no ar com o Gugu.



Veio, então, a chance na extinta TV Manchete, apresentando "Perdidos na Tarde" e "A Casa é Sua", entre outros. Pulou para a TV Gazeta e comandou o "Ligação". Foi então que apareceu o convite da Rede Globo, onde atuou entre 2002 até fevereiro de 2014 ao lado do Renato Aragão, uma relação que começou no teatro e foi parar no cinema também.



"Tive o privilégio de contracenar com 'Os Trapalhões' no começo dos anos 90. A turma já não contava com o saudoso Zacarias. Fiz quatro filmes com o Renato também e shows pelo país inteiro. Experiência maravilhosa de aprendizado no trabalho e é claro muita diversão. Trabalhar com o Renato é antes de qualquer coisa se divertir", disse ao site do Canal Viva.

Sobre as reapresentações no Canal Viva, disse: "Sempre sofro muito quando me vejo atuando, me ouço cantando. Fica sempre a sensação que poderia ter feito melhor, coisa de leonino né? Mas sempre que estou em casa assisto sim. As pessoas assistem muito e puxam papo na rua, comentam os episódios".

Depois de contracenar com Didi, ele esteve no reality show "Este Artista Sou Eu", do SBT, em 2014, quando participou do "Teleton" no mesmo canal - já tinha ajudado a arrecadar dinheiro anteriormente no "Criança Esperança" -, emendando a novela "Cúmplices de Um Resgate", onde fez papel de um personal trainer, em 2015.

A carreira de ator dividiu com a de cantor. Com a experiência do coro da igreja, soltou a voz e se deu bem: foram seis CDs gravados, o primeiro deles em 1991 e o último em 2000. O hit “Completamente Apaixonados”, de 1994, foi o grande sucesso da carreira.



Ano passado deu entrevista ao "Casa Brasil" de Dionísio Sponchiado, do Canal 25 da Net Jundiaí, falando sobre o sonho de voltar a cantar. "Cantando falo das minhas coisas. Atuando falo das coisas dos outros. Quero um gospel contemporâneo, para passar uma palavra de amor".

 

 

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Sorte da Copa da Rússia. Ele vai…

Por Nivaldo Mosele

E o cinema que virou banco agora é templo evangélico

Santander sai do prédio que já foi Cine República e entra a Igreja Mundial do Poder de Deus

Irmãos Castilharcas no Happy Hour do Maxi

Dupla de Jundiaí se apresenta nesta terça-feira com clássicos do pop rock

Jundiaí: extremos no país mais desigual do mundo

Por José Arnaldo de Oliveira
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.