Jundiaqui
Colunista:
José Renato Nalini
Jundiaqui

José Renato Nalini

O positivismo, o culpado e a exceção

Por José Renato Nalini

Mudança urgente!

José Renato Nalini escreve sobre a profissão de advogado, ameaçada de desaparecer, e a situação caótica da Justiça
Jundiaqui

Como se comportam os áulicos

Onde estão os Bandeirantes?

Seria tão bom…

O ponto fraco, da clave forte

Um plus qualitativo

Prefiro ir a pé

Escrever é anunciar-se ao mundo: o incentivo à escrita

Quanta história submersa

Falta alguém em nossa vida

Algum dinheiro ajuda

Quem quer morrer logo?

Mentalidades de granito

Você quer ser conector social?

A Magistratura e o suicídio

O mel vai acabar

Futuro sustentável

A sociedade do amanhã

Vazios éticos

Quando vai chegar aqui?

O Brasil melhorou?

Teimosia causa cegueira

Sair da caverna

Rumo à cidadania digital

O custo da morte

Povo deve assumir protagonismo

Finlândia x Burundi

Então não tem jeito?

O diabo e o cético

Se não começar em casa…

A falácia da proteção

Para games não há idade

O Big Brother da política

Honestidade é pressuposto

O paradoxo da insegurança

Você está demitido

O incrível escritor robô

Afogados em dados

Como será 2025?

Lição de moral

Conheço esse semblante

O resgate da confiança

Nem o mar se salva

Triste gente desmemoriada

Afinal, o que é a BNCC?

Autonomia dá trabalho?

Sem educação, não há salvação

A dignidade humana

Quem é que ensina autocontrole?

Não se escolha naufrágio

Sônia Cintra. Soninha poeta

Tradição ignóbil

Lucro sufoca pruridos

Como sobreviver decentemente

Um robô lhe substituirá

Armas? Estou fora!

Quem ousaria?

A neurociência acelerada

Há muito a ser feito

Universitário por um dia

Quem foge da escola?

Escola sedutora

Ela chegou e não vai mais embora

Escola não é prisão

Quem não muda, dança!

Celular em sala de aula

Juízo, a Terra é frágil!

Matemática divertida

Um desafio real

A nova psicologia do sucesso

Antígona Beltrão

Atualizemo-nos na era digital

O homem é estúpido

Pai & mestre

Desindustrializar não é o fim

Profissões descartáveis?

Dinheiro & felicidade

Vou aprender em casa

Tempo sem pressa

O marco inibitório do Terceiro Setor

Não é só brincadeira

Vamos pensar no Brasil?

Esperança nascente

Há espaço para o bem?

Recados à consciência

A vocação das cidades

Quem se arrisca?

Nem só dinheiro

Não jogue comida fora

Até onde vai a liberdade

Virtudes para o mal

A vida é preciosa

Curtir a amizade

A difícil arte da generosidade

Juízo, por favor!

Jundiaqui
Jundiaqui
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.