Jundiaqui
Jundiaqui

Devaneio

Jundiaqui
15 de março de 2019
Pelo chef Manuel Alves Filho

Não raro, quando vou ao fogão, estes versos de “Tigresa”, canção composta por Caetano Veloso, me vêm à mente: “E eu corri pra o violão num lamento/e a manhã nasceu azul/como é bom poder tocar um instrumento!”.

Numa associação livre, me ocorre com frequência o pensamento de como é gostoso e estimulante cozinhar, ato que soma expressões de liguagem, criatividade, desanuviamento, relaxamento, autonomia, afeto e memória, entre outros.

Como alguém pode, sob quaisquer justificativas, abrir mão dessa experiência? Como? Como!
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Você pode ajudar a Marcela Panizza a estudar música nos EUA

Cantora de ópera é aprovada na seleção de três faculdades, escolhe a New England Conservatory e recorre a “vaquinha” para poder via [ ... ]

Coopercica te leva pra dentro da fábrica de chocolate

Promoção vai sortear cooperados para que conheçam como é feito o D’viez

Jundiaí ganha uma nova escritora de 80 anos de idade

Memórias viram livro de Lúcia Nasser, que terá lançamento no Celmi terça

Maxi divulga cursos para o Natal e Réveillon

Shopping traz a programação para novembro e dezembro 
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.