Jundiaqui
Jundiaqui

Devaneio

Jundiaqui
15 de março de 2019
Pelo chef Manuel Alves Filho

Não raro, quando vou ao fogão, estes versos de “Tigresa”, canção composta por Caetano Veloso, me vêm à mente: “E eu corri pra o violão num lamento/e a manhã nasceu azul/como é bom poder tocar um instrumento!”.

Numa associação livre, me ocorre com frequência o pensamento de como é gostoso e estimulante cozinhar, ato que soma expressões de liguagem, criatividade, desanuviamento, relaxamento, autonomia, afeto e memória, entre outros.

Como alguém pode, sob quaisquer justificativas, abrir mão dessa experiência? Como? Como!
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Em fevereiro tem Carnaval, sim senhor! E com 56 festas em Jundiaí

JundiAqui traz todos os desfiles, esquentas, ensaios de escolas, bailes e matinês com serviço completo – inclusive preços

O Grêmio e a nossa mediocridade

Por Marcel Capretz

Espanha, Brasil e Alemanha fora das quartas-de-final?

Por José Arnaldo de Oliveira

“O brasileiro não sabe votar”

Por Vera Vaia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.