Jundiaqui
Jundiaqui

Dia da Maldade

Jundiaqui
19 de janeiro de 2018
Pelo chef Manuel Alves Filho

Hoje é Sexta-feira. Dia da Maldade. Dia de dar um tapa no beiço. Dia de matar o bicho. Dia de acender a lamparina. Dia de abraçar o palhaço. Dia de ajoelhar na jaca. Dia de passar da conta. Dia de chegar em casa com labirintite. Dia de falar com a boca cheia de moeda. Dia de mentir para o cônjuge que foram apenas dois ou três drinques. Dia de jurar que jamais vai beber assim de novo, pelo menos até o próximo Dia da Maldade.

Foto: Ronei Thezolin
Jundiaqui
Você vai
gostar de

A tática no futebol não tem um fim nela mesma

Por Marcel Capretz

Jundiahy de 400 anos – ou 8 mil

Por José Arnaldo de Oliveira

Festa da Uva fecha com as bandas Mais do Mesmo e UTI

Tem samba, pisa da uva e muitas atrações gratuitas neste domingo em Jundiaí

Baile das Máscaras estreia samba 2019 do Refogado

“Jubileu de Prata” colocou todo mundo pra dançar no Las Muchachas
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.