Jundiaqui
Jundiaqui

Três jundiaienses já foram figurinhas de Copa do Mundo

Jundiaqui
22 de março de 2018
Romeu Pelliciari jogou em 1938, mas só anos depois estampou álbum. Doni e Grafite foram cromos extras em 2010

Edu Cerioni

Álbum da Copa do Mundo é tradição no Brasil. E são três jogadores jundiaienses os que tiveram o privilégio de se tornar figurinhas com a camisa da seleção em mundiais: Romeu Pelliciari, Doni e Grafite.Romeu disputou a Copa de 1938 na França, quando fez 3 gols. Está em um álbum preto e branco ao lado de Leônidas da Silva e outros craques do passado e que foi publicado somente em 1966.

Com a dupla Doni e Grafite a história é diferente: as figurinhas são bem coloridas, embora sem lugar no álbum. Explico: foram extras em 2010. A Panini já tinha lançado o álbum e acabou fazendo uma cartela e publicando figurinhas de mais outros jogadores convocados por Dunga para o Mundial da África do Sul.

Como é lançado bem antes da convocação final, sempre tem jogador que não deveria estar no álbum e outros que acabam esquecidos e vão ao Mundial. Agora em 2018, o lateral Filipe Luís aparece entre os 18 que a Panini "convocou", mas quebrou a perna e dificilmente seja levado à Rússia pelo técnico Tite.

Poucos dos que correm agora para preencher o álbum da Copa da Rússia 2018 - de 682 cromos e com pacotinho a R$ 2,00, o dobro do cobrado em 2014 -, imaginam que essa mania de colecionar figurinhas surgiu no país no começo do século passado. Foi no início de 1900 que circulou uma publicação da tabacaria Estrela de Nazareth. Um total de 60 figurinhas formava a bandeira de um país. Febre mesmo virou em 1925, com o álbum de estampas dos sabonetes da Eucalol, abrindo caminho para outros sucessos.

Jogadores

Essa história de estampar jogador surgiu oficialmente no Brasil só com o Balas Futebol de 1950, quando o Brasil acabou derrotado em casa para o Uruguai, a maior tragédia do futebol. Como chegou às bancas somente depois da derrota de virada no Maracanã, poucos deram valor a ele na época - hoje é raríssimo.A Panini mesmo nasceu apenas em 1961 na Itália e hoje é líder mundial em álbuns e figurinhas. E não é dela, mas sim da Editora Bruguera, o álbum da Copa de 1966 que resgatou antigas seleções nacionais, desde 1930. É nessa que está Romeu Pelliciari em 1938 - é o primeiro à direita na imagem abaixo.Romeu Pelliciari é o maior craque jundiaiense da história do futebol. Artilheiro que sempre jogava de touca na cabeça, foi ídolo dos palmeirenses por ser o carrasco corintiano (clique aqui e conheça essa história). Na França em 1938, marcou três gols e ajudou o Brasil a ser o terceiro colocado.

Outro álbum achado na internet e que mostra o atleta e o Mundial de 38 é esse abaixo, embora o JundiAqui não tenha conseguido identificar quando e por quem foi publicado...Se liga

O primeiro álbum campeão foi o de 1958, o que lhe reservou um cainho especial no coração dos colecionadores.Um álbum que mexeu com o Brasil foi o da Copa de 1970, o do tricampeonato no México. Todo mundo queria ter o seu e o mais difícil, claro, era a figurinha de Pelé. Na Copa de 1982, as figurinhas vinham junto com o chicletes Ping Pong. Imagine quanta gente mascando dia e noite para conseguir as 300 estampas de Zico e companhia...

E se Pelé apareceu em quatro álbuns, entre 1958 e 1970, o mesmo aconteceu com Ronaldinho, só que a partir de 1994 e até 2006.

Goleiro e atacante

Em 2010, a Panini lançou o álbum com 18 jogadores e errou em três deles e depois saiu com um encarte e mais estampas, entre elas dos jundiaienses Doni, goleiro, e Grafite, atacante.

Grafite deixou o futebol no final do ano passado, encerrando a carreira no Santa Cruz, do Recife-PE. Ganhou uma Copa Libertadores e um Mundial pelo São Paulo em 2005 e um Campeonato Alemão pelo Wolfsburg, em 2009.

Doni defendeu Corinthians, Santos, Cruzeiro, Roma na Itália e Liverpool na Inglaterra. Deixou o futebol por conta de um problema no coração. Foi campeão da Copa América com a seleção em 2007.

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Temporada de Halloween em Jundiaí

Natura abre a folia de Dia das Bruxas, programe-se pra se divertir…

De carona com a Transport para algum lugar do passado

Flash back é cheio de músicas dançantes e no telão rolam ícones da TV de antigamente

Três no Choro dá show nesta noite de quinta no Koh Samui

“Música do Chef” tem como convidados Cassio Soares, Araê Souza e Fábio Floriano

Três filmes estreiam na cidade

  São eles: “Emoji – O filme”, “Atômica” e “Dupla explosiva”
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.