Jundiaqui
Jundiaqui

JundiAqui comemora quatro anos de “celebração da vida jundiaiense”

Jundiaqui
4 de outubro de 2018
Festa é um encontro entre cultura, arte, diversão, solidariedade e memória

José Arnaldo de Oliveira

A noite de terça-feira (2) marcou o quarto aniversário do JundiAqui no ambiente em que se tornou conhecido em Jundiaíe: um encontro de pessoas envolvidas com a vida da cidade e que possuem coisas em comum, como a célebre frase usada pelo ex-colunista social Picôco Barbaro, também homenageado in memoriam: Viva a vida.

Esse valor esteve presente na cerimônia festiva organizada pelo editor Edu Cerioni com atrações como a intervenção teatral-circense que uniu Performático Éos, Gravidade Zero, Art no Ar e Trupe Pling, a música da dupla Renato Vianna e Décio Scalle, a sonoridade do DJ Fer Junior e as telas com dirigíveis invadindo a Ponte Torta ou a Torre da Cica, de Ricardo Colombera.

O próprio local, a Casa Cica, também deu seu toque especial ao surpreender com versões especiais de “comidinhas de boteco”. E uma área verde especial, ao ar livre, recebia visitantes para imagens registradas pelo Studio João Ballas.

E que visitantes! Estavam por ali muitos jundiaienses ligados a iniciativas como a Coopercica, o Maxi Shopping, o Clube da Lady, o bloco Refogado, o Chupa Que é de Uva, o Celmi, a Celeti, o Natura, a Ótica Di Fiori, a Associação de Preservação da Memória da Companhia Paulista e muitos mais - empresários, advogados, jornalistas, professores, comerciantes, ativistas, músicos, empreendedores...

Um encontro entre trabalho, cultura, solidariedade, arte e memória que torna verdadeira a afirmação de “viva a vida” em tempos de dúvida.

Poderia até ser um alvo o cenário político e econômico – mas nada supera o simbolismo de amor à vida a presença de Dona Nina Cerioni, 95, ao lado de netas como Maria Fernanda e Carla no apoio familiar ao anfitrião da noite.
O mais profundo lado humano que une todos nós, dessa maneira, é um marco da atividade desses quatro anos do JundiAqui.

Entre os brindes sorteados no evento, por exemplo, estiveram preciosidades como os finíssimos livros elaborados pelos escritores André Kondo, Valquíria Malagoli e Tathy Marcondes (esta, inclusive, divulgando para o início de novembro o lançamento de um “zine literário”).

São jovens adultos e jovens veteranos que formam a comunidade do JundiAqui, com o termo “jovens” usado para aqueles que, como canta Milton Nascimento, não perdem a velha mania de ter fé na vida. E, no caso, envolvendo o amor, a crítica construtiva e também o orgulho por Jundiaí.

Nessa movimentação também se encaixaram a lembrança de brindes oferecidos para o sorteio como uma Smart TV Full HD, ingressos para o Moviecom Cinemas, chapéus da Chapéus Rio Branco, óculos de sol da Di Fiori, kits de produtos de beleza da Farmácia Raízes e vales-descontos de diversas lojas da cidade.

Tudo porque a soma das partes é muito maior do que cada produto. Ou também porque o encontro de pessoas em clima de carinho e amizade sempre é maior do que a própria realidade em si, ao renovar espaço para o sonho.

E a vida, como ensinou Calderón De La Barca, é feita sobretudo de sonho. Mas ninguém sonha sozinho. Viva a vida!
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Carnaval da criançada é com o Mamãe Eu Quero, domingo

Vai ser no Parque da Cidade, a partir das 15 horas

Dias de chuva

Por Wagner Ligabó

“Quo Vadis” Brasil? Aonde vais

Pelo Dr. Didi

Todos os homens do presidente

Dr. Didi lembra do filme sobre a investigação que levou à renúncia de Nixon. Por aqui, Temer se segura…
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.