Jundiaqui
Jundiaqui

As más arbitragens voltaram

Jundiaqui
20 de julho de 2018
Por Rafael Porcari

Que rodada contrastante essa do Campeonato Brasileiro de meio de semana para quem ficou “mal acostumado” com os últimos jogos da Copa do Mundo, não? Do nível técnico dos jogadores e até a arbitragem (passando pela invasão da ratazana no jogo do Vasco), a diferença, infelizmente, é brutal.

Duas coisas quero salientar:

Flamengo x São Paulo: Paulo Roberto Alves Jr apitou (muito mal) o jogo do Maracanã. Mas os jogadores também colaboraram com o jogo ruim. Viram o ridículo cartão amarelo que Everton tomou por fazer cera? Dava para o são-paulino evitar…

Santos x Palmeiras: no “Clássico da Saudade”, 10 cartões amarelos, advertência verbal e ausência de autoridade do paraense da FIFA Dewson Freitas da Silva, o “compatriota do Cel Nunes”. Lucas Lima fez o gol, comemorou e levou amarelo por comemoração próximo à torcida do Santos. Como assim, se o jogo era de torcida única?

Aos 17 minutos, Gabriel nem tocado foi por William, se jogou e o árbitro marcou falta. Só que aos 18, Marcos Rocha deu um pontapé em Rodrygo e nada o juizão marcou. Pode?

Será que nada aprendemos com a Copa do Mundo, no qual se cobrou comprometimento dos atletas e lisura (tudo contra a simulação) e onde vimos a não vulgarização dos cartões (contra os excessos daqui)? Nada nos deixou de aprendizado mesmo?

É preocupante esse abismo que está se formando entre o futebol brasileiro e o do resto do mundo!

Rafael Porcari é professor, comentarista esportivo e consultor sobre arbitragem
Jundiaqui
Você vai
gostar de

O ponto

Um ponto final significaria o fim de tudo ou seria só um acidente de digitação, pergunta Cláudia Bergamasco

Jundiaí em 17º no país com mais marcas diferentes de franquias

Cidade é destaque pela diversidade de ofertas e porta de entrada da interiorização do franchising

Amanhã

Por Eusébio dos Santos

Orquestra: do Polytheama para igrejas no Varjão e Jardim do Lago

Serão três apresentações em quatro dias, uma no teatro e duas em paróquias
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.