Jundiaqui
Jundiaqui

Basqueteiros e basqueteiras em festa dia 14

Jundiaqui
4 de abril de 2018
Ex-atletas e treinadores se reúnem em churrasco anual, tradição que vem desde 2006

Edu Cerioni

Pelo 12º ano seguido, o segundo sábado de abril marca a reunião de Basqueteiros e Basqueteiras de Jundiaí. É com churrasco, chope e boas lembranças que acontece a festa neste dia 14.

A ideia surgiu para marcar uma comemoração especial: os trinta anos da conquista do título Brasileiro masculino juvenil pela equipe do Jundiaí Clube, na cidade de Uberlândia. Foi então que os jogadores de 1976 foram sendo chamados e deram início a essa tradição.Os basqueteiros chamaram no ano seguinte as jogadoras do Divino Salvador de tantas glórias e o grupo virou um “mistão”, que cresce a cada ano.

Flávio Biagi, um dos organizadores do encontro, lembra que hoje o Basqueteiros e Basqueteiras é "uma grande festa e de diferentes gerações, porque os veteranos e veteranas estão levando seus filhos e netos e também jovens atletas entraram para o grupo. Temos um grande time de craques da bola ao cesto".

Luiz Claudio Tarallo, por exemplo, único técnico de Jundiaí a dirigir uma seleção em Jogos Olímpicos, participa este ano pela primeira vez. Tarallo, que é colunista do JundiAqui, esteve em Londres-2012 com a seleção feminina do basquete."É mais gente, com muito mais historias para contar e ouvir", comemora Norberto Borracha, um incentivador do nosso esporte. Borracha é comentarista no programa "Lance Livre" da TV Japi, nas noites de segunda-feira, e auxilar técnico do Vera Cruz Basquete Campinas, que joga a Liga de Basquete Feminino 2018.Sempre uma banda convidada anima o pessoal que comparece à Chácara do Sem Fim, no Santa Clara, cedida gentilmente por Getúlio Nogueira de Sá. Fotos: Arquivo Pessoal Flávio Biagi
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Olho Latino tem mostra na Pinacoteca até dia 20

Xilogravuras de 9 artistas, entre eles Alex Roch, estão em exposição no Centro

Academia Jundiaiense de Letras homenageia

Fundação Antonio-Antonieta Cintra Gordinho ganha destaque em reunião sábado no Solar

No meu tempo de menino

Eusébio dos Santos se coloca no lugar de um viúvo de 75 anos que tem nos netos sua grande alegria de viver

“Desafio agora é escolher músicas que representem minha verdade”

Depois de brilhar com “K.O”, jundiaiense Renan Cavolik quer levantar a galera e vencer o “The Voice Brasil”
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.