Jundiaqui
Jundiaqui

Charles Miller, pai do futebol, trabalhou na Santos-Jundiaí

Jundiaqui
31 de julho de 2019
Esse funcionário da São Paulo Railway Company é responsável por uma paixão nacional

Charles Miller nasceu dia 24 de novembro de 1874, no bairro do Brás, na cidade de São Paulo. É considerado o introdutor do futebol no Brasil.


Filho de pai britânico e mãe brasileira, foi levado para a Europa com nove anos para estudar e voltou ao Brasil com 20 anos, entusiasmado com o novo jogo praticado pelos ingleses.


Trouxe na mala duas bolas de futebol, uma bomba de ar para enchê-las, um par de chuteiras e um livro de regras do association football, que apresentou aos amigos do São Paulo Athletic Club.


Assim Charles Miller contou à Revista “O Cruzeiro”, em 1952, sobre o surgimento do futebol por aqui: “Numa tarde fria no outono em 1895, reuni os amigos e convidei-os a disputar uma partida de futebol. Aquele nome por si só era novidade, já que naquele tempo somente conheciam o críquete. As perguntas mais comuns eram: como é esse jogo? com que bola vamos jogar?”.


A primeira partida organizada por Miller, aconteceu na Várzea do Carmo em 14 de abril de 1895. Estiveram em campo britânicos que trabalhavam na Companhia de Gás, London Bank e São Paulo Railway. Sete anos depois, fez parte do time do São Paulo Athletic que conquistou o primeiro Campeonato Paulista da história no ano de 1902. Marcou os dois gols da decisão contra o Paulistano, que terminou 2 a 1. Voltou a conquistar o título em 1903 e 1904.


Encerrou a carreira em 1910 e tornou-se depois dirigente do clube, além de árbitro de futebol. Foi um funcionário da São Paulo Railway Company na Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, a exemplo de seu pai, e vice-cônsul inglês no Brasil.


Os ferroviários também estão em outra história ligada ao nosso futebol, a da criação do Paulista Futebol Clube, em 1909, o primeiro time do Interior a disputar a primeira divisão, isso em 1926.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Os inconfidentes

Por Guaraci Alvarenga

Paciente aniversaria na UTI, tem alta e volta a ser internado após recaída

Entre tantas histórias em tempos de pandemia pelo coronavírus, a desse morador de Jundiaí é diferente

Plano Diretor precisa defender nosso ambiente

Por José Arnaldo de Oliveira

A brincadeira, a gafe e a piada do tucano

Sabe aquela história de ‘picolé de chuchu’? Alckmin parece realmente disposto a apagá-la
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.