Jundiaqui
Jundiaqui

Futebol alemão em crise?

Jundiaqui
28 de junho de 2018
Por Marcel Capretz

Muita gente no Brasil vibrou com a eliminação da Alemanha da Copa. Esses se sentiram vingados, ou parcialmente vingados, pelos 7 a 1 do mundial anterior. Mas há inúmeras discrepâncias entre o vexame alemão de 2018 e a humilhação brasileira de 2014.

A derrota do Brasil há quatro anos simbolizou tudo o que há de errado em nosso futebol. Não foi o 'time de Felipão' que foi humilhado. Foi o futebol brasileiro que ali teve a sua inferioridade global mostrada a todo o planeta. Estamos doentes faz muito tempo. Mas no Mineirão em 2014 foi aberta uma enorme ferida que ficou evidente para todos o tamanho e a profundidade da nossa péssima saúde.

E entenda que aqui não há nenhum complexo de vira-lata. Muito menos oportunismo. Não foi porque ganhamos em 2002, por exemplo, que tudo estava perfeito. Pelo contrário. Já estávamos envolvidos com inúmeras CPIs e acusações. Mas um título mundial sempre causa a falsa impressão de que está tudo bem.

Muitas vezes o torcedor compra a ideia de que seleção e futebol brasileiro são a mesma coisa. Mas não. São coisas completamente diferentes. O nosso time é e sempre será um dos melhores do mundo. Porém ele não representa em sua totalidade o futebol do país. Falo aqui de dirigentes, calendário, renda dos clubes, condições de trabalho, qualidade do campeonato nacional e uma série de outras coisas.

Você acha que se o Brasil de Tite ganhar a Copa estará tudo bem? O atual e os últimos presidentes da CBF são gênios? Estamos em nossos campeonatos locais praticando um futebol de qualidade? Tenho dúvidas.

A Alemanha mesmo tendo sido um fiasco na Copa da Rússia segue no caminho certo. O planejamento estabelecido após o vice-campeonato de 2002 segue adiante normalmente. Os alemães entenderam naquele momento que estavam muito arraigados no futebol jogado no século passado. E revolucionando a formação dos jogadores, técnicos e fortalecendo o campeonato nacional mudaram completamente sua filosofia de jogo.

Outro exemplo que corrobora com isso: a seleção da Inglaterra não ganha nenhuma Copa desde 1966. Mas eles têm a melhor liga do mundo. Compreende a diferença entre gestão do futebol e o que representa a seleção do país?

O torcedor brasileiro tem todo o direito de comemorar a desclassificação da Alemanha. Mas eles estão no caminho certo. Já nós... mesmo ganhando a Copa estamos na segunda, caindo para a terceira divisão mundial.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

“A Volta do Marabá”: seis anos de um evento inesquecível

Foi uma única sessão dentro do estacionamento que funciona onde um dia existiu o saudoso cinema 

Bom ano a todos

Por Eusébio dos Santos

Três jundiaienses já foram figurinhas de Copa do Mundo

Romeu Pelliciari jogou em 1938, mas só anos depois estampou álbum. Doni e Grafite foram cromos extras em 2010

Viagem ao passado de Jundiahy agita redes sociais

Por José Arnaldo de Oliveira
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.