Jundiaqui
Jundiaqui

O futebol arte e o resultado no futebol

Jundiaqui
3 de fevereiro de 2019
Por Luis Cláudio Tarallo

Iniciados os campeonatos estaduais de futebol de 2019, que para muitos especialistas e torcedores são apenas jogos preparatórios para as grandes competições, contrapondo muitos que pensam totalmente ao contrário, surgem dúvidas e discussões da importância desses torneios no atual calendário nacional.

Polêmicas são do jogo e o que realmente desperta curiosidade entre todos os torcedores no início de temporada são as trocas de jogadores e as mudanças de técnicos. E claro que existe o grupo talvez mais apaixonado ao jogo propriamente dito, independente de torcida, que foca se o futebol está bonito e evoluído em relação às grandes e potentes equipes mundiais, apesar da diferença gritante de calendário aqui e na Europa, por exemplo.

Muito se fala do futebol forte e plástico que o técnico Renato Gaúcho implantou neste período em que comanda o Grêmio. Ele, ao lado de Mano Menezes do Cruzeiro, compõem os treinadores que mais tempo estão atuando no mesmo clube. Todavia, surge uma surpresa que até então gerava muitas dúvidas, que é o técnico argentino Sampaoli no comando do Santos.

A equipe santista, sem grandes reforços e sem muito glamour em comparação com as principais potencias futebolísticas, vem agradando e muito com seu futebol intenso, vertical e agressivo em busca do gol. Até a goleada sofrida neste domingo (3) para o Ituano, eram quatro jogos e quatro vitórias. Agora virá a dúvida se esse Santos conseguirá manter arte com resultado, mas uma coisa é certa: dá gosto de ver até aqui essa novidade que é o Sampaoli.

A implantação do futebol arte é um grande desafio aos treinadores, que por conta de toda cobrança e responsabilidade, optam pelo modo tradicional de se fechar na defesa e esperar o contra golpe, principalmente quando atuam fora dos seus domínios.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

“Familya Monstro” é diversão no parque da Cidade

Com A Peste Cia Urbana de Teatro, tem apresentação neste domingo 10 horas, com entrada franca

Homens Sapiens! (Sapiens?)

100 mil anos mais velho do que a ciência achava, não consegue combater o tumor político, mostra Vera Vaia

Brindes pelos 29 anos de Maxi Shopping

Tradição foi mantida neste domingo, com missa, distribuição de rosas e uma gostosa reunião da direção com lojistas e convidados

Ninho tucano mais triste sem Clóvis Galvão

Amigos se despedem do gestor de Administração e de Pessoal da Prefeitura de Jundiaí
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.