Jundiaqui
Jundiaqui

Táynna vai derrubando as adversidades com socos

Jundiaqui
13 de março de 2018
Paraense que mora em Jundiaí é uma colecionadora de títulos amadores e agora vai se profissionalizar

Táynna Taygma Santos de Cardoso chega aos 29 anos com punhos de aço e vai colocar isso à prova em 7 de abril. Soma 200 combates amadores com apenas 15 derrotas, passando agora para o profissionalismo em luta marcada para o Bolão. E o melhor: já vale título.



Treinada pelo pai, seu Luís Cardoso, ela coleciona medalhas de ouro seguidamente: campeã paraense em 2005, mudou-se para São Paulo e desde 2007 até 2016 sempre venceu no paulista e no brasileiro (nas categorias 51, 54, 57 e 60 kg). Ganhou ainda um bronze no evento teste para os Jogos Olímpicos do Rio-2016, embora não tenha ido à Olimpíada. No ano passado, foi campeã na França e no Canadá.



A paraense que está em Jundiaí desde 2009 (na foto abaixo na Igreja) e defende o Clube Nacional, da Vila Arens, iniciou a carreira aos 15 anos. Sua trajetória profissional começa na disputa com Simone Duarte, 34 anos, pelo título - que está vago -  brasileiro do Conselho Nacional de Boxe, braço da Organização Mundial de Boxe.



Sete lutas

O Ginásio Municipal de Esportes Dr. Nicolino de Lucca, o Bolão, vai viver um dia de boxe em 7 de abril. Além de Táynna versus Simone, haverá disputa, no principal, entre Patrick Teixeira, de Santana do Parnaíba, e Davi ‘El Loco’ Eliasquevici, de Santa Catarina, valendo o título latino-americano dos supermeio-médios pela OMB.

A partir das 17 horas, o torcedor poderá acompanhar as seguintes lutas preliminares: Supergalo – Hugo Paiva da Silva x Tiago Vieira Saraiva; Médio – Lucas Veloso Araujo x Janio Carvalho Santos; Superpena – Helio Florentino Moura Junior x Wendel Rafael da Costa Santos; Supermédio – Rogério Pereira x Jonathan Santos de Souza; Superpena – Agnaldo Nunes Magalhães x Lucas de Oliveira da Silva.

Os ingressos custam R$ 60,00 para arquibancada e R$ 70,00 cadeiras, indo a R$ 100,00 para área vip dentro da quadra, mas tem meia-entrada para estudantes, idosos e para quem doar um quilo de alimento não perecível. À venda nas Lojas Barrage do Centro e Maxi Shopping.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Celmi e Celeti: onde a vida acontece para quem tem mais de 40 anos

Os dois centros de educação e lazer têm dezenas de cursos e atividades em nome da longevidade do jundiaiense

Caldo de legumes

  Por Paulo de Luna

Salada de folhas e frutas com molho de papoulas

Pelo chef Paulo de Luna

Sabor Tang

Por Wagner Ligabó
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.