Jundiaqui
Jundiaqui

Tite: um jogo mudou a história

Jundiaqui
20 de agosto de 2018
Por Luis Cláudio Tarallo

Impressionante como o esporte tem o poder de transformar num piscar um profissional até então inquestionável pela grande maioria em alguém que gera desconfiança, insatisfação e até descrédito de muitos.

Como exemplo, temos o ocorrido com o ídolo Neymar, que virou “piada mundial” após sua participação na Copa do Mundo da Rússia, provocando amor e ódio. Outro profissional que teve abalada sua aprovação quase que total em seu trabalho, após o que foi definido por muitos na Copa do Mundo como “fracasso”, foi o outrora vitorioso Tite.

Muitas críticas surgiram durante o maior torneio mundial de futebol, como a insistência das titularidades de Gabriel Jesus e Fernandinho, do retorno do Marcelo após uma lesão e outras. Se nas eliminatórias o brasileiro ganhou esperança para a conquista do hexa, na Rússia o time de Tite tornou-se questionável e criticado.

Passada a eliminação para a Bélgica, Tite iniciou a fase chamada de "novo ciclo", já realizando sua primeira convocação para os amistosos contra os Estados Unidos, dia 7 de setembro, e contra El Salvador, quatro dias depois, abrindo os trabalhos de preparação para a Copa do Catar em 2022. Mas se tudo era lindo antes do embarque para a Rússia, agora virou de ponta-cabeça.

Logo de cara o técnico foi questionado pelos nomes escolhidos por parte da imprensa que não acredita em alguns jogadores desconhecidos que estão na lista de atletas. Por outro lado gerou insatisfação dos clubes que perderão seus principais jogadores na fase decisiva da Copa do Brasil. Ou seja, bem diferente de um passado recente.

Lembrem-se que tudo caminhava muito bem nas eliminatórias, pela excelente campanha, pelo resgate da autoestima dos atletas e da imagem vencedora da seleção canarinho, que voltou a ganhar respeito internacional, até que... um jogo fizesse com que a história revertesse seus valores. Aliás, vale a pena lembrar que oficialmente apenas um jogo o Brasil perdeu sob o comando do treinador, aquela fatídica queda diante dos belgas.

Realmente o esporte pode levar das trevas á luz após árduos trabalhos e competências e promover o contrário em apenas UM JOGO.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Você almoçou hoje?

Por Manuel Alves Filho, chef de cozinha e jornalista

Jundiaí na rota do casal global Bianca Bin e Sergio Guizé

A dupla esteve aqui para visitar a família da atriz, com direito a foto

Cemitério para índios era para os lados da Serra do Japi

Curiosidades marcam nossa história, como na época em que bixiguentos acabavam onde hoje é o Anhangabaú

Lateral da Rússia já usou Jundiaí como esconderijo

Mário Fernandes esteve na cidade em 2009 e virou caso de polícia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.