Jundiaqui
Jundiaqui

Dia do Vinho tem brinde coletivo regado a muitas histórias

Jundiaqui
16 de maio de 2019
Jundiaí consegue unir adegas concorrentes para uma celebração em que todos ganham

Edu Cerioni

Qual o melhor vinho? Eu tenho convicção de que é aquele que a gente não bebe sozinho. Por isso, essa ideia de um brinde coletivo que Jundiaí promoveu pelo segundo ano consecutivo é tão legal. Foi uma festa de amizade, com encontros e reencontros essa de quarta-feira (15) no Paço Municipal.

O gestor Eduardo Alvarez e a diretora Marcela Moro, junto com a equipe da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo, sabem como receber as pessoas, que se sentem à vontade e assim as histórias vão sendo resgatadas, as ideias colocadas e os negócios crescem para todos.

Interessante ver que as adegas de Jundiaí, que são concorrentes, não se pode negar, abraçaram a ideia de que unidas são mais fortes. E todas foram lá colocar seu vinho para degustação e promover um brinde coletivo com dezenas de pessoas.

O Dia do Vinho foi só o começo, porque pelos próximos 30 dias as adegas da cidade vão estar em promoção e alguns restaurantes vão oferecer cardápios especiais. É a Terra da Uva tentando mostrar que tem vinho bom, sim senhor.“Nosso vinho melhorou muito de qualidade, isso é uma conquista que precisamos contar a todos, por isso essa festa do Dia do Vinho e um mês de atrações. Queremos trazer visitantes, fazendo a economia girar”, diz Alvarez. Marcela completa: "Temos 120 anos de tradição em produzir vinhos e unimos a cidade para uma grande celebração".

Marcela lembra que também os hotéis têm preços especiais neste mês para quem vier tomar nosso vinho.

Veja fotos exclusivas do JundiAqui:

Uma curiosidade: quem viu toda a festa do Dia do Vinho de sua cama no térreo do Paço foi a cachorra Lobinha, cuidada pelos funcionários públicos que a adotaram como mascote.

Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Cia Um do Outro festeja duplamente no Sesc seus 10 anos de vida

Faz Leitura Dramática de “Filhos Perfeitos” nesta quinta e na sexta, apresenta “Nem Tudo Foram Flores”

Lateral da Rússia já usou Jundiaí como esconderijo

Mário Fernandes esteve na cidade em 2009 e virou caso de polícia

Mentalidades de granito

Por José Renato Nalini

O Brasil não é o país do futebol faz tempo

Por Marcel Capretz
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.