Jundiaqui
Jundiaqui

Prefeito reinaugura praça com presença de criadores da Festa Italiana

Jundiaqui
23 de abril de 2019
Luiz Fernando homenageou Alfredo Paoletti e padre Giuseppe Bortolato, entre outros moradores da Colônia

Edu Cerioni

A praça Mário Magaglio ficou simplesmente linda. Nos remete à Itália, com estátuas com mais de metro de altura, um chafariz e até com parreira de uva, que encantou a criançada. Ela ilumina agora o final da avenida dos Imigrantes Italianos, ao lado do Terminal Colônia e em frente ao Centro Esportivo Romão de Souza. A reinauguração foi na noite desta segunda-feira (22), com direito a homenagens aos criadores da Festa Italiana, que agora em maio chega a sua 32ª edição.Foi emocionante ver ali Alfredo Paoletti e padre Giuseppe Bortolato, além de outros voluntários que acreditaram na ideia deles, que resiste ao tempo e mantém viva tradições trazidas para cá pelos imigrantes a partir de 1888. Foi no centenário da imigração, em 1988, que surgiu a festa que atrai ao bairro mais de cem mil pessoas anualmente e com renda gerada na base do macarrão e da pizza que beneficia a Bem-Te-Vi, o Luiz Braille e outras entidades.E festa com italianada já sabe, é barulhenta e cheia de abraços. Na reinauguração da praça, que antes era apenas um gramado que servia de passagem para quem pega o ônibus, Luiz Fernando Machado distribuiu muitos deles. Em seu discurso falou alto que no primeiro ano seu governo reorganizou a casa, no segundo fez planejamento e neste terceiro começa entregas de obras e promove ações, como a reintrodução do ensino da língua italiana nas escolas municipais, em um trabalho sem endividamento que não será capaz de honrar.

Sobre o italiano que começa no segundo semestre com mil alunos de 19 escolas, lembrou que não se trata de saudosismo: "Estamos de olho no mercado de trabalho e nas empresas de origem italiana que estão aqui. Nossas crianças a partir de 4 anos já aprendem o inglês e agora outros terão mais um idioma, o quarto mais falado do mundo". E Luiz destacou outro aspecto da Educação: "O IDEB das nossas escolas é de 7.1, feito que muita particular não consegue".Quanto ao barulho, ele vinha das conversas de velhos conhecidos. Teve até quem passou de carro gritando "Vai Curintia", campeão de futebol no domingo (21), isso antes do grupo I Cantati D'Italia soltar a voz, com direito a acompanhamento do acordeão. Antonio Mantovani Sobrinho, o Toninho, um dos homenageados, recitou uma poesia que em certo trecho dizia "Salve Colônia altaneira, que nasceu do bravo imigrante, que atravessando a fronteira fundou este bairro gigante".Nos discursos ainda boas lembranças sobre Magaglio, que foi o criador da Elbena, fábrica de sapatos de cromo alemão exportados para a Itália a partir dos anos 50 e que também foi vice-cônsul italiano na cidade.

Além dos três já citados, receberam diplomas de mérito as famílias Drezza, Mezzalira, Murari, Bernardi, Torelli, Quinelato, Belodi e Terrão, essa última apresentada com "a espanhola mais italiana da Colônia".A praça Mário Magaglio, que exibia na noite de segunda as bandeiras de Brasil e Itália, faz parte de um pacote de dez que estão incluídas em um roteiro turístico-histórico criado pela Prefeitura de Jundiaí. Há semanas está pronta e aberta para a população, mas só nesta segunda teve a festa de reinauguração. O prefeito elogiou: "Moro no Caxambu e sempre passo por aqui e vejo as famílias aproveitando do novo espaço. E tenho em minha sala uma tela de monitoramento da cidade e não foi registrado nenhum caso de vandalismo aqui".Um tanto tímida ao ser apresentada como quem concebeu a nova praça, a arquiteta Marília de Carvalho Fávero abriu um largo sorriso ao ganhar aplausos pela criação. Ela que morou em Firenze, na Itália, contou que veio de lá a inspiração, em especial do parque Giardino Boboli. "Vim conhecer aqui, analisei o entorno, a importância dessa ligação para o pedestre e a movimentação dos carros, estudei o aspecto histórico da imigração, enfim, tudo isso tem um peso. Era um lugar só de passagem e agora é para curtir a vida também. Além da parreira de uva, tem choupo italiano, postes, luminárias e bancos com linguagem arquitetônica de lá", resume. É para mexer com a emoção dos descendentes daqui... Uma placa na praça conta trechos da história da colonização de Jundiaí.

Marília será responsável ainda por outras seis revitalizações de praças, de um total que vai chegar a dez nos próximos meses em Jundiaí na 9 de Julho, 14 de Dezembro, Humberto Cereser etc.

Não foi anunciado o investimento nesse projeto. O que Luiz Fernando garantiu é alterações no sistema viário naquele ponto da avenida dos Imigrantes, em nome da segurança de pedestres e motoristas. Ele assegurou ainda que seu governo vai melhorar as condições de infraestrutura da Unidade Básica de Saúde do bairro. Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Capital Inicial e Nando Reis voltam à Festa Julina de Jundiaí

Outras atrações serão Matheus e Kauan, Zé Neto e Cristiano e fechando com Natiruts e Melim

Depois da tensão vem a virada e o grito de campeão

Corintianos se reuniram na Cachaçaria da 9 de Julho pra assistir a vitória que valeu o título

Bailarinas revelam seus sentimentos nos 3 anos do JundiAqui

Maria Fernanda Cerioni e Samira Martines dançam coreografia de Gustavo Donatti

Redes

Por Valquíria Malagoli
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.