Jundiaqui
Jundiaqui

Celmi resgata festa junina de raiz

Jundiaqui
1 de julho de 2019
Família toda se divertiu muito e dançou a quadrilha em tarde de conversas e risadas

José Arnaldo de Oliveira

A tarde do sábado (29) foi marcada pelo encontro e pela amizade de participantes do Celmi em uma festa junina com praticamente todos os ingredientes desse tradicional evento. Tinha bandeirinha, comidas típicas, bebidas de época, música ao vivo, quadrilha e casamento caipira, tudo em meio a muitas conversas e risadas.

Era coerente. Além de ser um espaço de convívio e atividades para o envelhecimento ativo e saudável, o Centro de Educação e Lazer para a Melhor Idade é como outros projetos do Instituto Envelhecer também voltado para o patrimônio cultural de Jundiaí – a partir de sua origem ferroviária, há quase duas décadas.

Momentos de encanto não faltaram. No acordeon, o professor José Luiz de Carvalho estava preocupado se no meio das conversas a trilha sonora ficou boa – mas, sim, todos elogiavam o som de sanfona ao vivo. No casamento, a turma de teatro do professor Daniel Dutra arrancou gargalhadas com sua criação coletiva que abriu a quadrilha. E assim por diante.

A gerente do Celmi, Orlinda Silva, diz que a festa é um dos quatro eventos fixos do ano, os outros são Carnaval, Primavera e Festa das Nações, que promovem integração. Há outras mais de 50 atividades que movimentam o Celmi o ano todo.

Para a participante Sílvia Aparecida Pietrantonio, a iniciativa valoriza a raiz da cultura de Jundiaí. “É uma tradição importante, que não podemos perder. E esse formato valoriza muito isso”, comentou.

Outra participante, Lurdes Pincinato, ponderou que essa tradição reforça as amizades e até mesmo a fantasia típica valoriza as origens caipiras. “É algo essencial”.

Elas estiveram entre as quase 400 pessoas que passaram pelo evento, como também o vice-prefeito Antonio Pacheco, a presidente do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa, Teresa Nering Borçari, o vereador Antonio Carlos Albino e o presidente do conselho do Instituto Envelhecer, Eusébio Santos.

Veja fotos exclusivas do JundiAqui: Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Nim Piccolo marcou história do Exército, dos transportes e da filantropia

Hermógenes foi sócio da Piccolotur, rotariano e ‘amigo’ do 12º GAC; enterro é nesta quarta nos Ipês

Tudo reflete em campo

Marcel Capretz escreve sobre o São Paulo e um ambiente tão pesado que ninguém se acerta mais

Jundiaienses agora também têm suas bonecas Abayomi

Bloco Afro Kekerê promoveu oficina para ensinar como se faz o brinquedo

Kekerê vai às ruas e reafirma seu papel cultural

Bloco atrai milhares de pessoas e mostra que Jundiaí ama o Carnaval
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.