Jundiaqui
Jundiaqui

DIA DA MULHER \ Ariadne Gattolini virou notícia

Jundiaqui
8 de março de 2018
Jornalista se tornou editora-chefe do jornal em que começou como 'foca'

Ariadne Christie Tavares Gattolini é quem encara o desafio de levar o tradicional "Jornal de Jundiaí" a fazer diferente de outros que morreram nos últimos anos. É ela quem vem tocando o barco nessa travessia nem sempre tranquila do impresso para o on-line.

Com mais de cinquenta anos de existência, o "JJ" acaba de mudar seu visual tanto do jornal quanto do site, renovação comandada por Ariadne, que começou sua carreira de jornalista na empresa - na linguagem jornalística, como "foca".



Filha de Geraldo Gattolini, que fez história na Imprensa local, Ariadne passou por diversos veículos nestes 25 anos de carreira, como a "Folha de São Paulo", com vasta experiência em comunicação política e governamental.

Trabalhou também em assessoria de imprensa, comunicação corporativa e escreveu livros, entre eles dois que destacam mulheres excepcionais de Jundiaí, as educadoras Josette Feres, da Escola de Música, e Fernanda Milani, que dá nome à Galeria de Arte do Teatro Polytheama.

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Vasti vai para a Educação e Marcelo Peroni assume a Cultura

Ela ocupa lugar de Parimoschi, que desde março tocava duas secretarias

Rainha da Uva abre inscrições para 2018

As concorrentes devem ter entre 18 e 29 anos e residir em Jundiaí há pelo menos um ano

Risotto ao açafrão com ragu de carne

Do livro “Grandes Receitas”, de Paulo de Luna

Gatos Gordos comemora 1 ano na praça, fazendo palhaçada

Dia do Circo, nesta terça-feira, tem várias apresentações no Centro
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.