Jundiaqui
Jundiaqui

“A Dor de Amor que nos Toca” é sucesso e vai ganhar bis

Jundiaqui
21 de outubro de 2019
Projeto da psicóloga Rita Cerioni ajuda a que muitos reflitam e saibam como lidar melhor com suas emoções

O "Psiquê em Música", de Rita Cerioni, chegou a sua terceira edição neste sábado (19), pela terceira vez com os convites esgotados, agora tratando sobre "A Dor de Amor que nos Toca".

Para Freud e o filósofo Schillier, o amor é tão poderoso quanto a fome e faz mover o mundo. E a plateia mostrou fome em conhecer mais sobre um tema intrigante e que vai mudando de acordo com a época, portanto infinito.

Rita falou sobre idealização de si, do outro e do amor, tratou sobre satisfação, pulsão e sexualidade, passeou pelo ciúmes, por paixão e fidelidade. Ela entrou pelo caminho das dores que levam a um ponto final. Mas mostrou que há reencontros com nós mesmos e, portanto, recomeços.

Durou pouco mais de duas horas esse "Psiquê em Música", que para muitos serviu para abrir janelas do próprio coração e também da alma.

Foi no Koh Samui, restaurante e espaço cultural da avenida 9 de Julho. Uniu a jundiaiense que é doutora em psicologia clínica pela Universidade de São Paulo (USP) aos músicos Tom Nando e Mil Taroba, e com participação de Marici Nicioli em "Pedaço de Mim". Outras canções que deram o charme especial ao projeto foram "Estado de Poesia", "Foi Você, Fui Eu".

Essa união de música e psicologia vem sendo vista por muitos estudantes da área como uma aula aberta. Para o público em geral é uma forma de conhecer mais sobre 'doenças silenciosas'.

Foi tão feliz a escolha do tema, que "A Dor de Amor que nos Toca" teve mais interessados do que vagas e, por isso, terá sessão extra em 30 de novembro - o mesmo aconteceu com "A Depressão em Versos e Notas", apresentado em agosto e com bis em setembro.

Dia 1º começa a venda dos convites, que são limitados, por R$ 66,00, com direito a café da tarde.

Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Um olhar atento aos Jogos Infantis na cidade

  Até sábado, cerca de 4 mil atletas de 170 cidades do Estado disputam medalhas aqui

A queda do São Paulo

Por Marcel Capretz

Bloco 75 Anos do Clube Jundiaiense vai no embalo do Trio em Transe

Tom Nando comanda a folia do Azul e Branco com uma grande banda e muito balanço a partir de 23 de fevereiro

Conselhos do patrimônio aprovam remoção de entulho da Estaçãozinha

Pedaços de tijolos e telhas, madeiras afetadas pelo incêndio serão retirados, para que em breve local ganhe vida nova
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.