Jundiaqui
Jundiaqui

Febre amarela: UBSs não dão conta e vacinação irá ao Parque da Uva

Jundiaqui
5 de outubro de 2017
Mutirão será feito entre segunda e quarta-feira para todas as idades

Entre segunda (9) e quarta-feira (11), Jundiaí vai montar um posto avançado de vacinação contra a febre amarela no Parque Comendador Antonio Carbonari (Parque da Uva), das 9h às 15h, com o apoio de estudantes das escolas de enfermagem da cidade.

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) seguem vacinando, mas há reclamação de que muitos jundiaienses não estão conseguindo atendimento no Vianelo e outros bairros, o que exigiu o mutirão.

A Prefeitura de Jundiaí informa que todas as UBSs ofertam a dose de vacina "conforme a capacidade de atendimento, organizado por meio de distribuição de senhas".

Mais tempo

As UBSs Hortolândia, Novo Horizonte, Tamoio e Agapeama atendem com horário estendido até as 20h diariamente. O PSF Centenário funciona quinta-feira até as 20h e o do Rio Acima, abrirá até 19h30 na segunda-feira (9). No sábado (7) haverá atendimento em horário especial, das 9h às 16h, nas UBSs Novo Horizonte, Caxambu, Vila Rami e Hortolândia.

A Unidade de Vigilância em Zoonoses informa que foram registrados 117 macacos mortos na cidade nas últimas semanas, cinco deles com febre amarela confirmada e outros 75 sob suspeita e esperando resultado de exames. 37 mortes tiveram a febre amarela descartada como causa - não foi divulgado o que levou a esses óbitos todos.

A Unidade de Saúde informa que não há registro de morte de humanos por conta de febre amarela, mas reforça a necessidade de que todos sejam vacinados - a imunização tem validade por 10 anos.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Santa Angela propõe processos de inovação em parceria com a GoGo Digital

Processo transformador que tem como pilares a empatia, a colaboração e a experimentação

Medalhões de filé mignon ao molho de mostarda e batatas rasgadas

Por Paulo de Luna

Serra do Japi tem nova descoberta: aranha que “usa” a luz

Essa “aranha de caranguejo” tem uma aparência branca, com um amarelo vivo na ponta das patas

Há dez anos jundiaiense foi vítima do maior acidente aéreo do Brasil

Em 17 de julho de 2007, o país chorou pela morte de 199 pessoas, entre elas a de Rodrigo Benachio
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.