Jundiaqui
Jundiaqui

Licença tem correção até de 300% e comerciantes protestam

Jundiaqui
13 de março de 2018
CDL, Sincomércio e ACE questionam Prefeitura de Jundiaí por conta do valor do alvará

Depois de CDL e Sincomércio divulgarem semana passada carta de protesto, agora foi a vez da ACE questionar o valor de taxa de licença do comércio que vem sendo cobrada pela Prefeitura de Jundiaí.

A ACE diz que há correções que passam de 300% e vê "desestimulo ao empreendedorismo, inviabilizando investimentos", segundo Elton Monteiro, seu presidente.

Segundo Elton, há caso de um empresário que pagou R$ 2.800,00 ano passado e agora é cobrado em R$ 11.700,00.

O protesto da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí foi feito junto ao gestor José Antônio Parimoschi, das Finanças. Segundo a assessoria de imprensa da ACE, ele informou que as taxas não são corrigidas desde 2008 e que a expectativa é a de arrecadar R$ 4 milhões. Ele teria se comprometido a buscar alternativa para minimizar o impacto da cobrança, ação a ser anunciada até esta quarta-feira (14).

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Dia 28 tem reflexão sobre envelhecimento e espiritualidade

Convidados do Revolução das Bengalas são Sueli Mozeika e Marcel Mendes

Uma versão mais poderosa do iogurte

Por Mariana Parra Kefir é riquíssimo em probióticos, extremamente benéfico para a digestão e saúde do intestino. Apresenta proteínas, é rico e [ ... ]

Segunda, Jundiaí libera 25 mil vacinas contra a gripe

É bom se apressar, porque as doses não são suficientes para que todos sejam imunizados

Madeleines

Por Paulo de Luna
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.