Jundiaqui
Jundiaqui

Luis Felipe ganhará minuto de silêncio antes do jogo do Paulista

Jundiaqui
12 de abril de 2019
Desaparecido em Brumadinho era torcedor fanático do clube em que seu avô trabalhou

Mesmo sem a confirmação de sua morte, Jundiaí faz um minuto de silêncio neste sábado (13) por Luis Felipe Alves, desaparecido há 78 dias por conta da tragédia de Brumadinho. Vai ser antes do jogo do Paulista Futebol Clube contra o Manthiqueira, às 15 horas, no Estádio Jayme Cintra, iniciativa da torcida Raça Tricolor, para quem ele era simplesmente o Pivet.

Silvia Helena Ferraz Santos, a mãe de Luis, já confirmou presença na partida pela Série B do Campeonato Paulista. Ela usa até um termo do futebol, para definir o que aconteceu no dia 25 de janeiro de 2019: "A vida nos deu uma enorme rasteira. Sei que rasteiras fazem parte da nossa existência, mas essa foi muito cruel. Assassina".

Embora estivesse morando em Minas Gerais, terra dos clubes Cruzeiro e Atlético-MG, entre outros, Luis sempre foi tricolor de Jundiaí de coração. Silvia conta que o filho "cresceu vendo o avô Ailly torcer pelo nosso glorioso Paulista". O avô inclusive, depois de aposentado, chegou a trabalhar anos como administrador do estádio, "nos tempos do saudoso presidente Joseph Pfulg".

Claro que a paixão do avô passou para o neto e ele se tornou torcedor, ajudando em 2005 a criar a Raça Tricolor. "Foi junto com amigos como Rodrigo Alves, o Zuné, presidente da Raça, Jurandir Segli Jr., o querido Jura, e a turma linda e abençoada que foi chegando, Felipe Gotardo, meu querido filho do coração Felipe Gota, o Rafael Mozelli, o querido Rafut, e tantos outros que continuarão eternamente no coração da família Ferraz Santos-Alves", garante Silvia, que é jornalista.

E ela completa: "A dedicação do Fe ao tricolor foi exemplar, a mesma que todos os jundiaienses deveriam dar ao Paulista Futebol Clube, porque ele é nosso. Terá muitos desafios pela frente e nos dará muitas alegrias ainda.  O Galo da Serra do Japi sempre foi um grande orgulho para nossa família. Problemas e perdas todos nós passamos, até os últimos dias da nossa existência... mas não podemos desistir nunca de ter fé".

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Futebol alemão em crise?

Por Marcel Capretz

Coletivo Negras Autoras no Sesc neste feriado

Show cênico musical “Eras” marca comemoração pelo Dia da Consciência Negra

Amor primaveril

Por Thaty Marcondes

Elvio Santiago ganha retrospectiva de sua carreira

Artista terá exposição de 30 telas a óleo no Paineiras, inclusive a obra número 1, de 1954
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.