Jundiaqui
Jundiaqui

Missa marca comemoração do Jubileu de Ouro da Sobam

Jundiaqui
26 de junho de 2018
Celebrada pelo bispo Dom Vicente, reuniu os 4 diretores e seus familiares, além de funcionários e segurados do grupo


"Senhor, ajudai-nos a continuar defendendo e promovendo a vida!"

Foi com a intenção de agradecer a Deus por seus 50 anos e para pedir proteção para os novos desafios que o Grupo Sobam reuniu sua diretoria,  muitos funcionários e segurados de seu plano de saúde na noite desta segunda-feira (25) em Missa de Ação de Graças.

A Igreja Nova Jerusalém foi a escolhida para a festa do Jubileu de Ouro por sua proximidade ao Hospital Pitangueiras e clínicas da Sobam, na região do Vianelo. Os quatro diretores que fundaram o grupo em 1968 estiveram presentes com seus familiares: são eles Arnaldo Reis, Lázaro Freitas, Paulo de Luna e Renato Furtado, que apareceram no telão em fotos de suas formaturas em Medicina.

Um vídeo institucional resumiu a trajetória do grupo (leia mais), que já teve entre seus pacientes o próprio bispo Dom Vicente Costa, que fez a celebração. Ele lembrou de quando teve problema na mão "e fui muito bem atendido".

Fátima, Nara Adriana, Ana Paula e Marcelo, que são filhos dos fundadores, deram depoimentos desses 50 anos de vida daquela que surgiu como Sociedade Beneficente de Assistência Médica, hoje simplesmente Sobam e referência nacional em medicina de ponta e qualidade. "Feliz é o povo que guarda sua memória", lembrou Dom Vicente, depois de ouvir relatos de quem viveu e vive intensamente o dia a dia do grupo.

Também médico, Marcelo Furtado, filho do dr Renato, destacou a cirurgia laparoscópica como um diferencial, já tendo a Sobam formado 35 médicos para o procedimento, além de ter dado cursos para mais de 200 cirurgiões de todo o Brasil.

O bispo lembrou da importante missão de quem cuida da saúde das pessoas e destacou: "Se Deus não estivesse presente na caminhada do grupo, certamente não estaríamos aqui hoje para celebrar esses 50 anos. Se não existisse um ambiente de solidariedade entre vocês, certamente não estaríamos aqui". Ele citou também o Papa Francisco e a defesa da Igreja pela vida com dignidade desde a concepção e até a morte.

A missa teve a presença do Madrigal Cantabilis, que escolheu ao final um canto mariano para reverenciar Maria Missionária que cura as feridas.

Veja fotos: Fotos: Edu Cerioni
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Oficina de biscuit e outros cursos nas férias do Maxi

São opções para a garotada e para os adultos no shopping

Jundiaí busca talentos nas áreas de programação e ciência do esporte

Tem ideia de um App para o esporte? Esef abre inscrição para concurso aos que têm até 22 anos de idade

Crua leva seu samba para trazer recursos e gravar disco

O Samba no Barra foi uma festa com o show “Ao vivo no banheiro”

Celebração do prazer

Por Cláudia Bergamasco
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.