Jundiaqui
Jundiaqui

Na seleção da Islândia uma jundiaiense é a numero 1 dos estudos

Jundiaqui
28 de julho de 2018
Beatriz Ladeira tem 15 anos e venceu uma disputa nacional em matemática, história e, acreditem, no idioma nórdico que vem desde a época dos vikings

A Islândia está na moda desde que jogou sua primeira Copa do Mundo há algumas semanas. Mas por lá é notícia uma brasileira, ou mais precisamente uma jundiaiense, Beatriz Soares Ladeira, de 15 anos. Ganhou a capa do principal jornal do país de 315 mil habitantes, portanto menor do que Jundiaí, por um feito inédito para estrangeiros: é a número um no exame nacional de educação.

Considerado o "Enem" do país, o "Samrændu próf" ("Prova Uniforme") envolveu matemática, que Beatriz acertou 100%, além de história e língua do país. Ao site G1 em reportagem publicada neste sábado (28), notícia que correu o Brasil todo agora, ela definiu assim o feito: "É uma coisa inacreditável".Nascida em 24 de fevereiro de 2003 em Jundiaí, Beatriz foi para a Islândia com os pais e quatro irmãos menores, isso apenas um ano e meio atrás, mas tempo suficiente para estudar o idioma local e se dar bem. A mãe Aline conta que colocava post it pela casa toda com o nome em islandês das coisas e que a garota foi pegando o jeito. A mudança de país foi por conta de um programa de evangelização da Igreja Católica, segundo o G1.

 

Foi o jornal islandês MBL.is que deu fama à garota. Ela saiu na capa (em foto junto com a mãe), contando sua história, transformando-se na queridinha do país, um exemplo para a garotada. Ela segue o exemplo dos pais e conta: "Viemos à Islândia para espalhar o amor de Deus".



Fotos: reprodução/Facebook
Jundiaqui
Você vai
gostar de

“Divinas Divas” chega a Jundiaí pelo Sesc nesta terça

Filme marca despedida de Rogéria e tem Jane di Castro, Valéria, Brigitte de Búzios

poeta além da voz anasalada

Por José Renato Forner

É preciso estar atento e forte. Não temos tempo a perder na luta contra o suicídio

” A Epidemia Calada” é tema que sobe ao palco do Teatro Polytheama 

Wifi liberado avança e chega aos velórios municipais

A rede de internet gratuita exige que você faça um cadastro e ele vale para parques etc
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.