Jundiaqui
Jundiaqui

Tecnologia digital: primeira escola pública do país estreia na Argos

Jundiaqui
11 de agosto de 2017
TVTEC tem o desafio de transformar o complexo na Vila Arens em espaço também da juventude

Edu Cerioni

A Rede TVTEC começa com menos jovens do que se propunha nas primeiras turmas dos cursos estreantes, um deles com aula inaugural nesta sexta (11), mas com objetivo definido em atrair a juventude para dentro do Complexo Argos em curto espaço de tempo. O desafio foi lançado pelo prefeito Luiz Fernando Machado.

Primeira escola pública do país na área de tecnologia digital, surge em parceria da Prefeitura de Jundiaí com o Centro Paula Souza. Vem para oferecer cursos de tiro rápido, gratuitos e que ajudem a indicar um caminho de geração de dinheiro para jundiaienses em vulnerabilidade social.

E isso em um momento de desemprego em alta e mudanças nas exigências do mercado de trabalho.

Se tem vários cinquentões já estabelecidos em suas turmas, a expectativa é de que a comunicação vá mais longe nos próximos lançamentos de cursos. É aí que entra a ideia de Luiz em se criar opções de cultura e lazer ali, puxando o pessoal da Ponte Torta para a Argos - separados por metros - e reduzindo a distância entre poder público e a galera da periferia.

Celular educando

Com 60 alunos escolhidos entre os 76 inscritos, a TVTEC começa formando mão de obra para Assistente de Produção Audiovisual e para Edição de Vídeo para Redes Sociais.

A superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, quer que "a garotada que está no celular aprenda mais".

Dentro do Complexo Argos, na Vila Arens, onde fica a TV Educativa, funciona a Biblioteca Municipal Nelson Foot, que recebeu apoio financeiro em forma de computadores para que também consiga atrair o público jovem.

Tem ainda o Instituto Federal, a escola para jovens e adultos com cursos supletivos, tem a creche e até o centro do idoso, o Criju. A localização é ótima, com ônibus para qualquer lado da cidade bem perto.

Com festa

A festa de lançamento da TVTEC atraiu muitas crianças de escolas públicas para curtir brincadeiras e comer pipoca, contou com apresentação de alunos da Esef - alguns pendurados em árvores -, arrastou uma multidão de funcionários das mais diferentes secretarias e convidados que se espalharam por um lugar que abrigou uma indústria à frente de seu tempo até a falência nos anos 1980.

Até hoje tem ex-funcionários à espera de indenização, mas durante décadas a Argos Industrial S.A. foi ousada. A tecelagem vendeu em seu redor casa para os colaboradores. As famílias tinham assistência médica e odontológica. As criança recebiam educação gratuita. Contava até com uma cooperativa para venda de produtos alimentícios mais em conta... Agora, pode fazer história novamente pelas mãos da jornalista Mônica Gropelo por revolucionar a educação digital.

Veja fotos da festa de quarta-feira (9), com DJ Pig, rockabilly, Bob Zoom, músicos do Projeto Guri...



Fotos: Edu Cerioni

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Bentivi no Happy Hour do Maxi Shopping

É nesta noite de terça. Além da voz, marcam presença violino, violão e guitarra

Exclusivo: Jundiaí tem R$ 35 milhões e dois anos para erguer Centro de Basquete

Nova direção da Confederação Brasileira de Basquete vai trazer seleções para a Vila Liberdade

Terceira idade se joga no Baile Junino do Criju

Esse pessoal é festeiro mesmo: a tarde do sábado foi com mais de quatro horas de festa

Gala do La Bella Arte ganha palco do Polytheama

Foram 22 coreografias dos alunos da escola de balé da Vila Arens, um espetáculo cheio de magia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.