Jundiaqui
Jundiaqui

1952: pasteurização do leite é obrigatória em Jundiaí

Jundiaqui
29 de abril de 2018
Por Vivaldo José Breternitz

Louis Pasteur (1822-1895) descobriu em 1864 que ao aquecer certos alimentos e bebidas acima de 60°C por um determinado tempo e depois baixar bruscamente a temperatura do produto, havia significativa redução do número de micro-organismos.

No final do século XIX, Franz von Soxhlet propôs a aplicação do procedimento da pasteurização para o leite "in natura", comprovando que o processo era eficaz para a destruição das bactérias existentes neste produto. Esse procedimento mostrou-se fundamental para preservar a saúde dos consumidores.

A "Folha da Manhã" de 6 de março de 1952 noticiava que a medida seria obrigatória em nossa cidade, o que provocou a revolta dos leiteiros de Jundiaí, que procuraram apoio junto ao prefeito e vereadores para o  adiamento da medida e outros estudos a respeito; a alegação era de que os custos de pasteurização inviabilizariam os negócios.



Não sabemos quando ocorreu, mas a pasteurização acabou sendo adotada.

Do blog Jundiahy Antiga

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Scarelli é arte pós-contemporânea e surrealista

Marco Antonio tem obras em dezenas de países. Morador da Vila Scavone é o que se pode chamar de polivalente  Edu Cerioni Uma vilinha que parece te [ ... ]

130.000.000 de visualizações depois, eis Jonatan Nemer aqui

Humorista faz espetáculo no Teatro Polytheama nesta sexta-feira

Cantor Daniel festeja 8 anos de casado em Jundiaí sábado

Ele vem para a inauguração do novo Sesão do Jardim Brasil e faz homenagem às mães

Uva é parte da história de Jundiaí há mais de 300 anos

Em 1933, quando uma nova variedade de uva (a Niagara Rosada) surgiu nas terras de agricultores italianos como Antonio Carbonari, a cidade de Jundiaí [ ... ]
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.