Jundiaqui
Jundiaqui

1952: pasteurização do leite é obrigatória em Jundiaí

Jundiaqui
29 de abril de 2018
Por Vivaldo José Breternitz

Louis Pasteur (1822-1895) descobriu em 1864 que ao aquecer certos alimentos e bebidas acima de 60°C por um determinado tempo e depois baixar bruscamente a temperatura do produto, havia significativa redução do número de micro-organismos.

No final do século XIX, Franz von Soxhlet propôs a aplicação do procedimento da pasteurização para o leite "in natura", comprovando que o processo era eficaz para a destruição das bactérias existentes neste produto. Esse procedimento mostrou-se fundamental para preservar a saúde dos consumidores.

A "Folha da Manhã" de 6 de março de 1952 noticiava que a medida seria obrigatória em nossa cidade, o que provocou a revolta dos leiteiros de Jundiaí, que procuraram apoio junto ao prefeito e vereadores para o  adiamento da medida e outros estudos a respeito; a alegação era de que os custos de pasteurização inviabilizariam os negócios.



Não sabemos quando ocorreu, mas a pasteurização acabou sendo adotada.

Do blog Jundiahy Antiga

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Não é coincidência o São Paulo não ganhar nada há tanto tempo

Por Marcel Capretz

Afinal, o que é a BNCC?

Por José Renato Nalini

Com Rosana Camargo em nova coleção para o Verão

JundiAqui traz as convidadas de desfile da loja Nova Opção em lançamento da Carmim

DIA DA MULHER \ A batuta de Cláudia Feres faz mágica

Maestrina já comandou algumas das principais orquestras brasileiras e até na Ucrânia
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.