Jundiaqui
Jundiaqui

1952: pasteurização do leite é obrigatória em Jundiaí

Jundiaqui
29 de abril de 2018
Por Vivaldo José Breternitz

Louis Pasteur (1822-1895) descobriu em 1864 que ao aquecer certos alimentos e bebidas acima de 60°C por um determinado tempo e depois baixar bruscamente a temperatura do produto, havia significativa redução do número de micro-organismos.

No final do século XIX, Franz von Soxhlet propôs a aplicação do procedimento da pasteurização para o leite "in natura", comprovando que o processo era eficaz para a destruição das bactérias existentes neste produto. Esse procedimento mostrou-se fundamental para preservar a saúde dos consumidores.

A "Folha da Manhã" de 6 de março de 1952 noticiava que a medida seria obrigatória em nossa cidade, o que provocou a revolta dos leiteiros de Jundiaí, que procuraram apoio junto ao prefeito e vereadores para o  adiamento da medida e outros estudos a respeito; a alegação era de que os custos de pasteurização inviabilizariam os negócios.



Não sabemos quando ocorreu, mas a pasteurização acabou sendo adotada.

Do blog Jundiahy Antiga

 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Rita Marleen e Daisy Deichmann no Maxi Shopping

Terça tem The Old Ladies no happy hour, com uma viagem musical pelo mundo todo

“À Espera” é nova estreia nos palcos com texto de Sérgio Roveri

Dramaturgo jundiaiense traz agora a história de três personagens que podem estar em qualquer lugar, em qualquer tempo

Maquiadora de Jundiaí fica em terceiro no “Superbonita”, da GNT

Talitha Barros superou uma grande concorrência para chegar ao programa na TV

Lições da Copa para 2022

Por Luis Cláudio Tarallo
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.