Jundiaqui
Jundiaqui

Celular na mão? Aqui você vai voltar pra fila da telefonista décadas atrás

Jundiaqui
27 de novembro de 2017
Vivaldo José Breternitz mostra a reclamação de vereador porque a cidade tinha só 33 ramais para ligação interurbana



Vivaldo José Breternitz - do blog Jundiahy Antiga

O sistema DDD - Discagem Direta a Distância -, que permite que façamos ligações entre localidades diferentes simplesmente discando o prefixo da região chamada e o número do telefone com que pretendemos nos conectar, chegou a Jundiaí em meados dos anos 1970.

Antes disso, precisávamos discar 01 e pedirmos à telefonista que fizesse a ligação; era um serviço extremamente precário, e como dizem os comentaristas de futebol, "uma caixinha de surpresas": a ligação podia ser feita imediatamente, dentro de algumas horas ou simplesmente não acontecer.

Havia um serviço chamado "interurbano com hora marcada", em que se pedia a ligação para uma determinada hora, do dia seguinte! Evidentemente, as tarifas eram diferenciadas.

As empresas tinham problemas: a CICA, por exemplo, para falar com sua filial de Monte Alto (distante cerca de 300 km), usava um sistema de rádio...

As dificuldades (e prejuízos) eram óbvios, o que levou o então vereador Hermenegildo Martinelli a solicitar providências à operadora, a Cia. Telefônica Brasileira. No requerimento em que pedia essas providências, o vereador mencionava a existência de 33 canais para ligações interurbanas - eram possíveis apenas 33 ligações ao mesmo tempo, sempre usando os tradicionais telefones pretos!



Felizmente, isso é passado.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Rudy e Reprise Inédita em junho no Grêmio

Promessa de casa cheia nos dois shows. Clube promove ainda baile e festa junina

Viagem ao passado de Jundiahy agita redes sociais

Por José Arnaldo de Oliveira

Padre Samuel deixa Vila Arens e será missionário na Venezuela

Ele atuava ainda como diretor do colégio e agora vai mudar de país

Museu e jardins do Solar do Barão reabertos

Festa no museu, a partir das 10h, terá alunos do Projeto Guri e da Emeb Marcos Gasparian
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.