Jundiaqui
Jundiaqui

Despedida de Duda Zilio ficou mesmo para o sábado

Jundiaqui
2 de novembro de 2017
Corpo da Garota de Fibra vai ser enterrado no Cemitério do Desterro às 10h; velório no Centro é a partir das 19h desta sexta

Edu Cerioni

A foto acima eu fiz em 8 de dezembro de 2015, quando Duda Zilio ganhou seu Dia de Princesa. Era a despedida de Jundiaí. Nossa Garota de Fibra embarcaria no dia seguinte para iniciar o tratamento em Porto Alegre. Só volta para casa nesta sexta-feira (3), quando seu corpo será velado a partir das 19 horas no Centro. O enterro é as 10 horas deste sábado (4), no Cemitério Nossa Senhora do Desterro.

Maria Eduarda Massucato Zilio, a Duda, faleceu na tarde de quarta-feira (1º). Virou estrelinha lá no céu. Foram quase dois anos longe de casa, dos amigos e do cãozinho Snoop, de tanta saudades. Em 12 de junho, passou por transplante de pulmão na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, não deixando mais a UTI.

Antes, estudou e morou em Gravataí, fez exames, engordou quase dez quilos para poder passar pela cirurgia e fez muitos planos de viagens e até de se formar em Medicina.

Um sonho gigantesco a levou até lá: respirar sem a ajuda de aparelhos. Muitas complicações levaram ao óbito da Garota de Fibra - e que fibra demonstrou nestes últimos 142 dias de internação...



De volta a dezembro de 2015, conheci uma Duda confiante, mas abatida. Muito magra e até tristinha ao chegar ao salão de beleza no Anhangabaú. Melhorou de humor naquela tarde em que fez o cabelo, as unhas, na qual foi paparicada por Cevalli Lepore e sua filha Alana.

Cevalli contou nesta quinta-feira (2) que Duda sempre foi muito vaidosa, por isso o Dia de Princesa e depois uma festa com amigos da escola, a Domus Sapiens. "Foi uma menina muito especial, a mais linda e inteligente que conheci", diz.

A cabeleireira lembra que, mesmo mirradinha, Duda se transformava em uma gigante para defender quem sofria de bullying, por exemplo. "Vai fazer muita falta".

Veja mais fotos desse Dia de Princesa no Cevalli Hair Studio:



Fotos: Edu Cerioni

Leia também:

Família Zilio unida pela vida: “Viemos em 3, vamos voltar em 3 para casa”


Sonho de respirar sem aparelhos é mais real a cada dia para Duda


Duda ensaia para aprender a respirar sem aparelhos


Amigos seguem em corrente de orações por Duda Zilio

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Turma dos 60’S tem reencontro no Casa Cica

Feijoada foi o motivo para reunir ex-alunos do Instituto de Educação Experimental de Jundiaí

Cine Ipiranga funcionou de 1952 a 96 na rua Barão

Celso de Paula traz um pouco da história desse cinema que ficava no Centro de Jundiaí

Inos Corradin é um brinde à criatividade

Artista que faz parte do Amigo Secreto do JundiAqui ganha homenagem da FMJ

A corrupção custa caro

Por Lúcio Dutra
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.