Jundiaqui
Jundiaqui

Estaçãozinha em ruínas volta ao alcance dos olhos, um pedido de socorro

Jundiaqui
12 de novembro de 2018
Grupo faz nova ação em nome da restauração do prédio histórico que foi consumido por incêndio

O sábado (10) marcou nova ação do grupo de preservação da Estaçãozinha de Jundiaí, que promoveu o corte do mato no entorno das ruínas da antiga estação de 1898 que sofreu com um incêndio há algumas semanas.

O trabalho durou cerca de uma hora, permitindo que a fachada da Estaçãozinha da Companhia Paulista voltasse a ser visível para quem passa pela avenida União dos Ferroviários. Um alerta do abandono e da necessidade de sua restauração.

A campanha “Estaçãozinha Pede Socorro” conta com o apoio de ex-ferroviários, estudantes, professores, advogados, arquitetos, jornalistas e outros que atenderam o chamado de Eusébio dos Santos, da Associação de Preservação da Memória da Companhia Paulista.

O corte do mato teve uma oração antes do trabalho e depois dança cigana.Próximos eventos: nesta terça-feira (13) acontece a entrega de telha simbólica ao Compac no Complexo Fepasa, um jeito de trazer o conselho do patrimônio junto com o grupo. Já no dia 1º de dezembro, haverá caminhada histórico-educativa entre o Sebo Jundiaí e a Estaçãozinha. No dia 22, será feito uma comemoração natalina nas rúinas.

Fotos: Ana Lúcia Soares/Colaboração
Jundiaqui
Você vai
gostar de

No salto alto, Davis dá show no Ratinho e vem convite por aí

Dançarino de Jundiaí é pura energia na noite do SBT, ao som de “Brasileirinho”

Sexta de forró no Coreto e no Sesc

São gratuitos os shows do Sexta no Centro e de Sandra Belê

O diabo e o cético

Por José Renato Nalini

Disco de inéditas de Jards Macalé após 20 anos tem “dedo” jundiaiense

Uma das faixas de “Besta Fera” tem por base poema de Ezra Pound com tradução de Décio Pignatari e os irmãos Campos
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.