Jundiaqui
Jundiaqui

Morre técnico que levou Paulista ao acesso em 1984

Jundiaqui
28 de novembro de 2018
Nicanor de Carvalho dirigiu time que colocou Jundiaí novamente na Primeira Divisão Estadual

Morreu nesta quarta-feira (28) o ex-treinador Nicanor de Carvalho Júnior, que deixou marcas na história do Paulista Futebol Clube. Ele tinha 71 anos e foi internado em hospital de Campinas, onde morava, domingo (25), após mal súbito.

Nicanor trabalhou como técnico de 1980 até 2006, dirigindo muitos clubes do Interior e ainda Corinthians, Santos e os japoneses Fujita FC, Bellmare, Kashiwa Reysol e Verdy Kawasaki. Seu último time foi o Bragantino. Também foi jogador, revelado como ponta-esquerda pela Inter de Limeira.

Em Jundiaí levou o Galo ao acesso em 1984. O Paulista subiu à elite em 1968, caiu para a Segundona em 1978 e voltou pelas mãos de Nicanor. E foi um show, porque o time fez 7 a 1 em cima do Vocem, de Assis, no último jogo no Estádio Palestra Itália, na Capital.

Com Nicanor o Paulista fez 38 jogos, com 21 vitórias, 11 empates e só 6 derrotas, com 65 gols marcados e 28 gols sofridos.

No dia 9 de dezembro de 1984, o Paulista  brilhou diante de 12.637 pagantes e outros 864 menores. Naquele dia, Ricardo Diabo Loiro marcou cinco gols.O time do acesso tinha Luiz Fernando; Benazzi, Mario, Alexandre e Caíca; Gerson Andreotti, Célio e Carlos; Tatá, Ricardo Diabo Loiro e Ney. Outros que jogaram naquele torneio foram Darci, Zé Carlos, Edu, Celso Sá, Palhinha, Délem e Zenon.

O Galo subiu sem ter sido campeão, porque o título ficou com o Noroeste. Foram quatro fases de disputas.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Jundiaí tem o terceiro m² mais caro do Estado

Fica atrás somente da Capital e de Campinas, empatando com Santos

Leandro Percário traz técnica do TFT no sábado

Técnica ajuda a combater distúrbios emocionais; encontro será no Center Park Hotel

Agendão do Carnaval 2018

Veja tudo que vai rolar na folia de Momo em Jundiaí, entre festas e desfiles

DIA DA MULHER \ Isaura, a deputada jundiaiense que vai ao 6º mandato

Ela tem 63 anos, lutou contra a Ditadura e vem sendo reeleita seguidamente desde 1998 em Goiás
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.