Jundiaqui
Jundiaqui

O futebol, a taça e o fiado

Jundiaqui
19 de outubro de 2017
Por Nivaldo Mosele

Década de 70 e os famosos festivais de futebol.

Eram programados 7 jogos, entre municípios vizinhos, que levavam seu melhor representante. Verdadeiros clássicos regionais! Cada jogo valia uma taça.

Naquele domingo, nem a chuva fina desanimou o pessoal. Estádio lotado na cidade de Jarinu.

15h o jogo mais esperado, Estrela x Jarinu.

Placar no tempo normal 0 x 0. Decisão nas penalidades. Estrela 5 x 4. E a Taça era nossa...

A comemoração começou no vestiário. Com o garrafão de Jarinu, cachaça da boa! E continuou num bar perto da Igreja...

Lá pelas 19h, o tesoureiro Rafael fechou a conta, pagou e foi embora com o Clóvis, outro diretor. Detalhe, não avisou ninguém. Eles estavam de Fusca e os jogadores, mais os torcedores, só tinham uma condução. O caminhão do Dirceu. E a estrada era de terra ou, barro naquela tarde.

Uma aventura mesmo.

A festa continuou...

Já escuro, caiu o maior temporal, e veio o último aviso -"Estou fechando o bar, vamos acertar a conta".

Após a tradicional vaquinha, faltava ainda 50% para quitar. E o dono do bar fechou as portas. Se não pagar, ninguém sai.

Mas não houve muita preocupação, a cantoria continuava. E as músicas eram as dos Festivais da Record. "Roda Viva", "Disparada", "Ponteio" e "Sem lenço e sem documento", claro.

Depois de muita conversa, veio a proposta. -"A TAÇA FICA NO BAR, COMO GARANTIA."

Pato e Zé Pretinho prontamente aceitaram, e pediram a saideira. Ou, dois litros para a viagem. Enfim, fomos liberados.

Até hoje ninguém sabe como, mas a dívida foi quitada, e a taça chegou ao Bar do Enio, o quartel general do Estrela, 30 dias depois.

Foto: Alan Correa/reprodução internet
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Ainda dá tempo de adquirir uma obra de arte e fazer solidariedade

Quadros do Amigo Secreto do JundiAqui estão em exposição para venda no Casa Cica só até 11 de março

Racismo em questão na telona e nos debates

“Eu Não Sou Seu Negro” tem exibição neste sábado no Sindicato dos Metalúrgicos

Circuito Divertido no Maxi Shopping Jundiaí até dia 26

Tem muita diversão pra garotada de até 10 anos de idade

Depois do tornado, volta a memória

José Arnaldo de Oliveira escreve sobre Jarinu, que recupera sua praça e faz exposição na estação de trem
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.