Jundiaqui
Jundiaqui

O futebol, a taça e o fiado

Jundiaqui
19 de outubro de 2017
Por Nivaldo Mosele

Década de 70 e os famosos festivais de futebol.

Eram programados 7 jogos, entre municípios vizinhos, que levavam seu melhor representante. Verdadeiros clássicos regionais! Cada jogo valia uma taça.

Naquele domingo, nem a chuva fina desanimou o pessoal. Estádio lotado na cidade de Jarinu.

15h o jogo mais esperado, Estrela x Jarinu.

Placar no tempo normal 0 x 0. Decisão nas penalidades. Estrela 5 x 4. E a Taça era nossa...

A comemoração começou no vestiário. Com o garrafão de Jarinu, cachaça da boa! E continuou num bar perto da Igreja...

Lá pelas 19h, o tesoureiro Rafael fechou a conta, pagou e foi embora com o Clóvis, outro diretor. Detalhe, não avisou ninguém. Eles estavam de Fusca e os jogadores, mais os torcedores, só tinham uma condução. O caminhão do Dirceu. E a estrada era de terra ou, barro naquela tarde.

Uma aventura mesmo.

A festa continuou...

Já escuro, caiu o maior temporal, e veio o último aviso -"Estou fechando o bar, vamos acertar a conta".

Após a tradicional vaquinha, faltava ainda 50% para quitar. E o dono do bar fechou as portas. Se não pagar, ninguém sai.

Mas não houve muita preocupação, a cantoria continuava. E as músicas eram as dos Festivais da Record. "Roda Viva", "Disparada", "Ponteio" e "Sem lenço e sem documento", claro.

Depois de muita conversa, veio a proposta. -"A TAÇA FICA NO BAR, COMO GARANTIA."

Pato e Zé Pretinho prontamente aceitaram, e pediram a saideira. Ou, dois litros para a viagem. Enfim, fomos liberados.

Até hoje ninguém sabe como, mas a dívida foi quitada, e a taça chegou ao Bar do Enio, o quartel general do Estrela, 30 dias depois.

Foto: Alan Correa/reprodução internet
Jundiaqui
Você vai
gostar de

É muito bom levar a vida na Esportiva

Boleiros se reúnem para confraternização de fim de ano na Associação Esportiva Jundiaiense 

Quinta tem Noite da Massa, para ajudar o AMA

Vai ser no Restaurante Brunholi, selo de qualidade em comida italiana, e com som do Trio em Transe

Santa Angela propõe processos de inovação em parceria com a GoGo Digital

Processo transformador que tem como pilares a empatia, a colaboração e a experimentação

Grendacc pede doações e avisa que atendimento ambulatorial segue

Verci diz que trabalho continua, embora internações e cirurgias estejam “temporariamente” suspensos
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.