Jundiaqui
Jundiaqui

Primeiro negro do futebol nasceu em Jundiaí e defendeu a Ponte Preta

Jundiaqui
11 de agosto de 2019
Foi em 11 de agosto de 1900 que Migué do Carmo ajudou a fundar o clube campineiro, do qual foi "center-half"

Campinas está na história do futebol por ter o único campeão brasileiro a sair do Interior, o Guarani Futebol Clube em 1978, e muito antes disso pelo surgimento da Associação Atlética Ponte Preta, o clube mais antigo em atividade, nascido em 11 de agosto de 1900 e também o primeiro a ter um negro defendendo sua camisa. E é aí que entra Jundiaí: esse negro foi Jorge Araújo Miguel do Carmo, apelidado de Migué e que atuou por quatro anos.

Migué, nascido em Jundiaí no dia 10 de abril de 1885, portanto três anos antes da abolição da escravatura no país, foi segundo fiscal de linha da Companhia Paulista de Estradas de Ferro em Campinas no fim do século 19 (depois seria transferido para cá) e ajudou a criar a Ponte Preta. Tem seu nome na ata de fundação. E foi além: se tornou o primeiro descendente de africanos a jogar futebol por um clube brasileiro quando ocupou a posição de "center-half" (um jogador de meio-de-campo) nas partidas iniciais do time campineiro.

Até então as equipes que praticavam o futebol no Brasil eram de clubes da elite branca, sendo que algumas delas tinham regras que proibiam explicitamente a presença de negros em seus quadros.

"O Miguel jogou pela Ponte Preta até 1904, quando foi transferido pela Companhia Paulista para Jundiaí", contou à "Folha de São Paulo", anos atrás, o historiador José Moraes dos Santos Neto, responsável pela pesquisa sobre a participação de negros no futebol. "Quando começamos a documentar o início da Ponte, tínhamos as escalações dos times. Mas ninguém sabia quem era branco ou negro. Então fomos atrás, família por família, até que encontramos um documento de Miguel do Carmo: uma carteira de registro, com foto, de seu emprego como ferroviário".

Migué morreu em 1932, com apenas 47 anos, por complicações após uma cirurgia no estômago. Em 2014, em comemoração aos 114 anos da Ponte Preta, seu filho Geraldo do Carmo recebeu o título de cidadão pontepretano em nome do pai, que tem o rosto estampando até selo.

Ponte e Guarani disputam hoje o Campeonato Brasileiro da Série B. Já Jundiaí ganhou o Paulista Futebol Clube em 1910, time que está na quarta divisão do futebol estadual e com chances de subir este ano.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

A guerra entre Jundiaí e Uber

Entenda o decreto que pode tirar parte da receita dos motoristas de aplicativos de transporte da cidade

“Você bebe e vem aquele sabor de Globo Rural”

Na Terra da Uva, rúcula é quem pode trazer prêmio ao Haules. Confira a receita finalista do concurso de caipiroska

Camila Pitanga vira fã dos sorvetes da Jundiá

Artriz faz campanha publicitária e marca amplia a linha Max com Cookies and Cream e Coco Bianco

Tempo sem pressa

Por José Renato Nalini
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.