Jundiaqui
Jundiaqui

Brasil (dois a zero)

Jundiaqui
2 de julho de 2018
Por Douglas Mondo...

Ora, que foi! Pois, pois!
Cá estamos livres no refletir, no furtar e no roubar.
Especialistas em verbos penais. Viva o futebol, é o circo em telas globais!

Ora, o que são? Ladrão, ladrão!
Cá estamos Senhor do Bonfim, à sua vontade coronel. Sim, sim!
Especialistas em queda-de-braço. Aos ignorantes, da merda leva um naco!

Ora, que não! Escravidão, escravidão!
Cá estamos na infância do jardim, ao primeiro grau por gentileza, enfim!
Especialistas em política de fome. Por seu voto um pão, tome!

Ora, que virão! Irmão, irmão!
Cá estamos senhor, 518 anos! Deus é pai, amém, aí, aí!
Especialistas em rezar dá esperança. Saravá, em eterna aliança.

Ora, que sim! Pobre de mim!
Cá estamos novamente ao mar, tudo de novo, onze naus a navegar!
Especialistas em descobrimento, descubra-nos, nova o momento.

Ora, que caminha! Falas ó Caminha:
Cá estou meu rei, falo, falo por tudo que sei.
Especialistas em nudez, tetas e bundas, vivendo em fugaz surdez. - É o calor!

Direis, ó Caminha:
"... Não posso dizer se é ilha sem ver o coração, nem sim, nem não!"
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Copa Paulista fica sem o Galo, seu maior campeão

Time de Jundiaí venceu a competição três vezes e foi vetado por conta do rebaixamento

“Meu Pai Foi Ferroviário” tem histórias de portugueses agora

Lançamento da nona edição será em Portugal no dia 9 de junho no Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento

Um astronauta entre nós

Marcos Pontes vem a Jundiaí no sábado, na abertura de torneio de robótica

As saudades que sentimos

Kelly Galbieri
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.