Jundiaqui
Jundiaqui

REDE DE INTRIGAS

Jundiaqui
13 de junho de 2019
Por Diógenes Augusto Archanjo da Silva, o Dr. Didi

Grande filme de 1976.

Sidney Lumet dirigiu Faye Dunaway, Peter Finch, William Holden e Robert Duvall, nesse enredo bem atual que envolve os bastidores da notícia.

Ganhou três Oscar. Vale a pena revisitá-lo...

Semana cheia na REDE DE INTRIGAS.

Affair NEYMAR-NAGILLA-NAVES.

Caso GLENN GREENWALD-MORO-DALLAGNOL.

Em outros comentários já havia citado que o envolvimento de juizes com procuradores e a mídia não era conveniente.

Tornaram os envolvidos em "pop-stars".

Mas não são.

O sigilo de investigações é preponderante para o seu desfecho.

O açodamento dos atores, não se limitando a falar apenas em autos e sentenças, tornou possível o aparecimento de conversas não republicanas que vazadas podem prejudicar todo um processo de desvendamento da rapinagem que assolou e assola ainda o país.

As ações contra a corrupção da Odebretch e congêneres também ocorrem em outros países e lá já levaram a desfechos com sentenças definitivas em rápido tempo. Também com prisões de ex-governantes, o PPK (Pedro Paulo Kuczynski), e até a lamentável morte do peruano Alan Garcia.

Lá, vida que segue. Aqui, pararam e param o país a toda hora, num sobe-desce da economia que teima em não se recuperar.

Abre-se um novo capítulo na "Lava-vaza-jato" com o" hackeamento", palavra nova por aqui, das orientações (sic) de Moro para Dallagnol e colegas.

Hackear conversas parece normal para Greenwald, Snowden e Assange. Não há mais segredos, sequer debaixo dos lençois ou alcovas.

Moro não foi prudente em aceitar ser "grife". Perdeu um capital que poderia levá-lo à Presiência da República.

Ir com o presidente da República a um estádio de futebol para testar o apoio público, vestido com a camisa mais querida do Brasil, expõe apenas a fragilidade do governo.

Semana que vem, possivelmente, outro novo fato acontecerá e  mudará as atenções da REDE DE INTRIGAS.

Lembre-se: "O otimista é um tolo. O pessimista um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso" (Ariano Suassuna).

"200 milhões em ação, pra frente Brasil..."

Até!

Foto: reprodução Facebook
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Imprensa destaca lançamento de livro do Refogado

Em seus 25 anos, bloco mais popular de Jundiaí e região ganha registro de sua história em 216 páginas

Iniciação à Vida Cristã

Bispo Dom Vicente traz Normas e Diretrizes Diocesanas para a Preparação e Recepção dos Sacramentos

Técnicos ou jogadores: quem são as grandes estrelas?

Por Luís Claudio Tarallo

Feira de Flores perfuma e dá novo colorido ao Maxi

Shopping de Jundiaí se enche de orquídeas e outras espécies por onze dias
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.