Jundiaqui
Jundiaqui

sem tempo a perder

Jundiaqui
26 de dezembro de 2018
Por José Renato Forner

existe uma história contada pelos vincos da pele.

pelo olho mais caído ou mais aberto.

uma quase esperança ou falta dela reveleda.

existe uma serenidade exposta em boca meio aberta.

ou a tensão e o desespero em dentes cerrados e lábios contraídos.

existe o desleixo de alma acusada em olhos vazios.

e também o transbordamento de vida em olhos que pulsam.

o rosto é mapa. é reflexo. beleza é semblante.

não esmorecer é ser modelo em passarela de descontentes.

como diria o poeta juvenil: "sempre em frente. não temos tempo a perder."
Jundiaqui
Você vai
gostar de

A mentira

Por André Kondo

Elba e Fernanda Takai vêm ao Sesc; mês abre com tributo a Belchior

Confira a programação de shows para março, que terá ainda Marcos Valle e a americana Kaki King

Carlos Zaik espalha a semente do cinema entre os jovens

Ele comanda o projeto “Câmera na Mão” em Jundiaí, selecionado pelo Proac

Nova indústria de Jundiaí, a Sandvik Coromant, já foi parar no “Guinness”

Após mais de 60 anos de atividades na Capital, empresa traz sua sede e seu centro de treinamentos para cá
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.