Jundiaqui
Jundiaqui

Setembro: mês da diversidade em Jundiaí

Jundiaqui
31 de agosto de 2018
Por Kelly Galbieri

Setembro é um mês que me trouxe tantas angústias, frustrações e decepções, mas que também me encheu de alegria. Falo isso pela experiência que vivi no ano passado.

Era o meu primeiro setembro como assessora de Políticas para Diversidade Sexual na Prefeitura de Jundiaí e quis comemorar como o MÊS DA DIVERSIDADE SEXUAL, já que estava no Calendário Municipal a Parada LGBT, a ser realizada no último domingo de setembro.

A intenção não era ofender ninguém, exigir nada, confrontar conceitos com agressividade; era apenas divulgar o trabalho de toda a comunidade LGBTI, apenas levar conhecimento sobre o tema para que o preconceito fosse visto como forma do “não-amor”.

Mas fui (e toda a comunidade LGBTI foi) atacada ferozmente. E então me pus a pensar em estratégias para que este ano não chocasse as pessoas, mas que pudéssemos caminhar e avançar.

Então ao longo do ano fizemos vários eventos, várias capacitações, muitos encontros, piqueniques, rodas de conversa, enfim trabalhamos sem estardalhaço.

Mas setembro chega de novo. E é hora de comemorar as conquistas destas pessoas e tentar dar mais alguns passos em direção à construção de políticas públicas de inclusão social, de ampliação da participação nos conselhos municipais, na política e no mercado de trabalho... e principalmente de conscientização das pessoas na diversidade que a sociedade é construída

E então preparamos uma agenda com cursos para a comunidade LGBTI, oficinas para adolescentes e jovens pensarem em seus projetos de vida (não consigo me conformar que muitos deles têm como objetivo engravidar para sair de casa com tão pouca idade), caminhadas na Serra do Japi, shows com boa música no centro da cidade, aula de defesa pessoal e rodas de conversa com pessoas do mais alto gabarito.

Mas o que eu queria mesmo é ter a comunidade toda prestigiando os eventos, conhecendo e promovendo igualdade e amor. E não falar apenas para aqueles que já sabem tudo sobre o assunto. Este já não são preconceituosos.

Quem deveria estar conosco são todos os jundiaienses multiplicadores deste conhecimento, desta luta. Entender que quando falamos do Orgulho LGBT não estamos falando apenas da Parada, que por sinal este ano acontecerá no dia 30 de setembro e será uma linda festa, fechando o mês.

E na Parada, tanto de Jundiaí quanto de São Paulo (as únicas duas que compareci) encontramos famílias, idosos, crianças, adultos, casais, pessoas sozinhas, enfim todos que têm o respeito em sua forma de viver.

Então fica o convite a todos os jundiaienses e moradores da região: venham prestigiar estas pessoas incríveis e aprender com elas!

Kelly Galbieri é advogada e assessora de Políticas para Diversidade Sexual na Prefeitura de Jundiaí
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Um olhar sobre a Copa do Mundo

Por Guaraci Alvarenga

MP questiona comissionados em 21 inquéritos civis contra Prefeitura

Governo de LFM terá que se explicar por conta da suspeita de contratações irregulares

Olha quem te espera no Maxi…

Papai Noel já está no shopping, acompanhado de Mamãe Noel e rodeado de diversão

Makossa leva seu balanço ao Haules sábado e Natura, domingo

Rafael, Gilson, Cléber e Dago Nogueira fazem show com proposta de colocar a galera pra dançar
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.