Jundiaqui
Jundiaqui

A chegada dos Redentoristas a Pirapora do Bom Jesus

Jundiaqui
22 de abril de 2018
Pelo bispo Dom Vicente Costa

“Benditos os que vêm em nome do Senhor” (cf. Lc 13,35).

Prezados Irmãos e Irmãs da Igreja de Deus que se faz presente na Diocese de Jundiaí:

No dia 6 de abril deste ano iniciaram a missão de tomar os cuidados pastorais da Paróquia – Santuário Diocesano Senhor Bom Jesus, em Pirapora do Bom Jesus, quatro membros da Congregação do Santíssimo Redentor. Os integrantes desta comunidade redentorista são: Padre Rodrigo José Arnoso Santos, C.Ss.R., que deixa a função de “prefeito” do Santuário Nacional de Aparecida, para ser o pároco; Padre José Afonso Savassa, C.Ss.R., Padre João Paulo de Oliveira Ramos, C.Ss.R., e o frater (irmão) Heliomarcos Costa Ferraz, C.Ss.R., que já terminou seus estudos teológicos e se prepara para ser ordenado diácono, e mais tarde, presbítero.

A Paróquia Senhor Bom Jesus, em Pirapora do Bom Jesus (“Pirapora” vem da língua tupi: “pira” = peixe; “pora” = pula, isto é, lugar com grande abundância de peixes), foi fundada no dia 28 de dezembro de 1897 por Dom Joaquim Arcoverde de Albuquerque Cavalcanti, então Bispo da Diocese de São Paulo – à qual a Paróquia pertencia naquela época −, sendo desmembrada da Paróquia de Santana de Parnaíba. Porém, um ano antes, o mesmo Bispo de São Paulo já tinha confiado o Santuário aos cuidados de religiosos belgas pertencentes à Ordem dos Cônegos Premostratenses. Já no dia 25 de janeiro de 2013, a Paróquia – Santuário passou aos cuidados dos padres diocesanos, sendo Pároco, Padre Sílvio Andrei Rodrigues que conseguiu, com muito êxito, dinamizar a ação evangelizadora da Paróquia, acolher com muita ternura os numerosos romeiros e peregrinos que visitam o Santuário e estreitar os laços com a Igreja Diocesana de Jundiaí. Agora Padre Sílvio recebeu outra missão importante: a de ser Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Monte Serrat, em Salto, a partir do dia 22 de abril. Portanto, algo muito interessante a destacar na história da Paróquia – Santuário Senhor Bom Jesus: outro grupo de religiosos volta a cuidar deste local.

Mais um detalhe importante a destacar: os Missionários Redentoristas são muito conhecidos por cuidarem, há mais de 123 anos, do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), cuja imagem foi retirada, na segunda quinzena de outubro de 1717, por três pescadores (Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso) das águas do rio Paraíba do Sul, no lugar chamado Porto de Itaguassu. No Santuário Diocesano em Pirapora do Bom Jesus se venera a imagem do Senhor Bom Jesus, que apresenta Jesus no momento em que ele, flagelado, coroado com espinhos e todo ensanguentado é apresentado por Pilatos ao povo com as palavras: “Ecce homo” − “Eis o Homem!” (Jo 19,5). Interessante observar que a devoção ao Senhor Bom Jesus se iniciou em 1725, quando esta imagem foi também encontrada nas águas do rio Anhemby (o Tietê), encostada numa pedra em meio à correnteza, por um pescador, morador local, chamado José de Almeida Naves que, ao levá-la para sua casa, em pouco tempo iniciou uma devoção muito forte àquela imagem que perdura até hoje. Portanto, a devoção ao Senhor Bom Jesus está muito próxima da espiritualidade redentorista, porque na Paixão de Jesus está a proclamação do amor maior de Deus por nós, manifestado no sacrifício na Cruz do nosso Redentor, e cujo amor somos chamados a viver e testemunhar.

Queridos irmãos diocesanos: a vinda de uma nova Congregação Religiosa, masculina ou feminina, é sempre um grande dom à nossa Igreja, pois os consagrados e as consagradas, segundo o carisma próprio de sua fundação, “colaboram com a gestação de uma nova geração de cristãos discípulos e missionários e de uma sociedade onde se respeita a justiça e a dignidade da pessoa humana” (Documento de Aparecida, n. 217). Atualmente, são 10 as Congregações Religiosas Masculinas presentes em nossa Diocese.

Penso que seria muito importante conhecer mais de perto as origens e o carisma desta nova família religiosa que vem se instalar em nosso meio. A Congregação do Santíssimo Redentor, cujos membros são mais conhecidos como Missionários Redentoristas, foi fundada em Scala, sul da Itália, no dia 9 de novembro de 1732, por Santo Afonso Maria de Ligório. Segundo suas Constituições, seus membros devem ser: “fortes na fé, alegres na esperança, ardentes na caridade, inflamados pelo zelo, humildes e sempre dados à oração, (…) homens apostólicos e genuínos discípulos de Santo Afonso, seguem o Cristo Redentor com o coração cheio de alegria, abnegados de si mesmos e sempre prontos a enfrentar o que é exigente e desafiador, participam do mistério de Cristo e o proclamam com simplicidade no viver e no falar, a fim de levar a Copiosa Redenção” (n. 20).

Os Redentoristas dedicam-se fundamentalmente à pregação das Missões Populares, ao atendimento dos mais desfavorecidos, à evangelização junto aos Santuários (além do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), é muito conhecida a atuação deles no Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO) e pelos meios de comunicação social. Foi no ano de 1894 que alguns Missionários Redentoristas vieram do sul da Alemanha ao Brasil: eram 12 missionários no total, sendo que seis deles foram para Goiás e seis para Aparecida. Desde então, os Missionários Redentoristas estão totalmente ligados à história de Nossa Senhora Aparecida, tornando este Santuário lugar privilegiado de devoção e fé. Os Redentoristas da Província de São Paulo – da qual virão os quatro religiosos à nossa Diocese – são muito conhecidos por suas grandes obras de evangelização. Em 1900, nasce a Editora Santuário, em Aparecida, que há mais de 100 anos vem imprimindo e divulgando a fé cristã. Em 1951, nasce uma emissora de Rádio, a poderosa Rádio Aparecida. Em 2005, nasce a TV Aparecida, outro grande instrumento de evangelização nos dias de hoje. A evangelização consiste também em apresentar Deus-Amor, revelado por Jesus. Por isso, para os Missionários Redentoristas, o trabalho social é indispensável para uma evangelização eficaz. Deste modo, investem em projetos sociais, tais como: o Centro de Assistência Social; o Projeto Semear, que visa melhorar as condições de vida das crianças; o Projeto Inclusão Jovem, que procura dar oportunidade para os jovens, integrando-os na sociedade; o Projeto SOS Família e Inclusão Digital, que visa dar oportunidades para a família crescer em integração e conhecimento especializado; e o Projeto Vida Ativa, que possibilita dar condições para uma velhice saudável.

Segundo Padre José Inácio de Medeiros, C.Ss.R., Provincial dos Missionários Redentoristas da Província de São Paulo, a perspectiva da presença e da atuação de seus confrades é muito promissora. A proximidade da Paróquia – Santuário Senhor Bom Jesus com a capital paulista, cerca de 60 km, abre grandes perspectivas para esta família religiosa, fazendo de Pirapora um grande centro popular que atinja a população da grande São Paulo e de outras cidades do interior do nosso Estado. Deste modo, espera-se que os benefícios provindos das grandes obras de evangelização dos Missionários Redentoristas sejam, aos poucos, sentidos também na Paróquia-Santuário que agora eles assumem.

Querido Padre Provincial, Membros do seu Conselho Provincial, Missionários Redentoristas, particularmente os quatro que vêm estabelecer a sua morada em nosso meio: “sejam muito bem-vindos”. E que o “Senhor, que chamamos Bom Jesus, contemplando o mistério de dor, lembrado na vossa imagem… (Vos pedimos): Ficai sempre conosco, mostrai que sois o Bom Jesus” (Oração ao Senhor Bom Jesus).

E a todos abençoo.
Jundiaqui
Você vai
gostar de

De carona com a Transport para algum lugar do passado

Flash back é cheio de músicas dançantes e no telão rolam ícones da TV de antigamente

Uma tristeza sem fim… NEP de luto

Por Wagner Ligabó

Você pode ajudar a Marcela Panizza a estudar música nos EUA

Cantora de ópera é aprovada na seleção de três faculdades, escolhe a New England Conservatory e recorre a “vaquinha” para poder via [ ... ]

Le Chef a Pé troca de comando: sai Natália e entra Kaio Wilmers

Criadora da feira gastronômica anuncia pelo Facebook que transferiu 100% do negócio
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.