Jundiaqui
Jundiaqui

Como sobreviver? É preciso ajuda da sociedade

Jundiaqui
25 de setembro de 2017
Por Verci Bútalo, presidente do Grendacc

Enquanto o Ministério da Saúde se recusa a aceitar a rede de oncologia proposta pela Secretaria Regional de Saúde da região, os responsáveis pelo aglomerado urbano de Jundiaí e cidades vizinhas, dão “tratos à bola” para tentar resolver o impasse que se criou em relação ao GRENDACC por conta dessa situação.

Durante as duas reuniões iniciais, deu para se perceber um interesse muito grande por parte dos prefeitos e secretários das cidades vizinhas para que o Hospital da Criança não tenha de fechar sua internação, centro cirúrgico e UTI.

O que se percebe é que a todo momento se esbarra no fator “dinheiro”, ou melhor, na falta dele. A maioria reclama que nesse momento (final de ano), não tem como repassar qualquer valor à instituição através de subvenção e que mesmo para a formatação de um convênio de prestação de serviços, vai demandar algum tempo.

E aí fica a pergunta: Como o GRENDACC irá sobreviver nesse período, com a necessidade de pagamentos diversos incluindo o do décimo terceiro salário, principalmente?

Acredito que mais uma vez, somente com o apoio da comunidade, com as ações de captação de recursos promovidas pelos mais diversos setores da sociedade jundiaiense e da região...

Fiquei bastante entristecida ao conhecer a saúde financeira da maioria das cidades da região.

Que pena seja tão pequeno (quando acontece) o repasse de recursos do governo do estado e federal para a saúde da nossa Jundiai e cidades ao redor.

Dessa forma eu penso, nas mãos de que governantes estamos? Que pessoas são essas que priorizam seus próprios interesses, deixando a saúde em situação tão crítica?

Certamente, para que nas próximas campanhas eleitorais possam prometer em palanque, melhorias nessa área, promessas essas que mais uma vez não serão cumpridas.

Até quando o povo terá de sofrer com essa saúde doente? Isso sem contar com as precárias condições da educação no país.

Será que um dia, vamos aprender a escolher melhor aqueles que nos representam? Será que teremos pessoas de caráter para escolher? Pessoas que não transitem por aí com malas e mais malas de dinheiro e que não façam conchavos em benefício próprio?

Tomara que sim, muito embora eu não veja muita saída para a situação caótica em que se encontra o nosso Brasil.

De qualquer forma, é fato que “o brasileiro não desiste nunca”. Ele  é e será sempre, um grande e eterno herói!

Verci Andrêo Bútalo é diretora-presidente do Grendacc

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Alimentos para desportistas

Por Mariana Parra

Banana flambada com sorvete de creme

Por Paulo de Luna

Palestra sobre o amor promove a solidariedade

É para eles essa ação beneficente em prol do fotógrafo Julio Montheiro

De olho na festa do Kekerê

João Ballas traz mais fotos da feijoada que agitou o Bar Natura no feriado
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.