Jundiaqui
Jundiaqui

Como sobreviver? É preciso ajuda da sociedade

Jundiaqui
25 de setembro de 2017
Por Verci Bútalo, presidente do Grendacc

Enquanto o Ministério da Saúde se recusa a aceitar a rede de oncologia proposta pela Secretaria Regional de Saúde da região, os responsáveis pelo aglomerado urbano de Jundiaí e cidades vizinhas, dão “tratos à bola” para tentar resolver o impasse que se criou em relação ao GRENDACC por conta dessa situação.

Durante as duas reuniões iniciais, deu para se perceber um interesse muito grande por parte dos prefeitos e secretários das cidades vizinhas para que o Hospital da Criança não tenha de fechar sua internação, centro cirúrgico e UTI.

O que se percebe é que a todo momento se esbarra no fator “dinheiro”, ou melhor, na falta dele. A maioria reclama que nesse momento (final de ano), não tem como repassar qualquer valor à instituição através de subvenção e que mesmo para a formatação de um convênio de prestação de serviços, vai demandar algum tempo.

E aí fica a pergunta: Como o GRENDACC irá sobreviver nesse período, com a necessidade de pagamentos diversos incluindo o do décimo terceiro salário, principalmente?

Acredito que mais uma vez, somente com o apoio da comunidade, com as ações de captação de recursos promovidas pelos mais diversos setores da sociedade jundiaiense e da região...

Fiquei bastante entristecida ao conhecer a saúde financeira da maioria das cidades da região.

Que pena seja tão pequeno (quando acontece) o repasse de recursos do governo do estado e federal para a saúde da nossa Jundiai e cidades ao redor.

Dessa forma eu penso, nas mãos de que governantes estamos? Que pessoas são essas que priorizam seus próprios interesses, deixando a saúde em situação tão crítica?

Certamente, para que nas próximas campanhas eleitorais possam prometer em palanque, melhorias nessa área, promessas essas que mais uma vez não serão cumpridas.

Até quando o povo terá de sofrer com essa saúde doente? Isso sem contar com as precárias condições da educação no país.

Será que um dia, vamos aprender a escolher melhor aqueles que nos representam? Será que teremos pessoas de caráter para escolher? Pessoas que não transitem por aí com malas e mais malas de dinheiro e que não façam conchavos em benefício próprio?

Tomara que sim, muito embora eu não veja muita saída para a situação caótica em que se encontra o nosso Brasil.

De qualquer forma, é fato que “o brasileiro não desiste nunca”. Ele  é e será sempre, um grande e eterno herói!

Verci Andrêo Bútalo é diretora-presidente do Grendacc

Jundiaqui
Você vai
gostar de

Jundiaiense Bianca Bin mostra a força da mulher na Globo

Ela é a Clara, protagonista da nova novela das 9, “O Outro Lado do Paraíso”

Palmeiras: primeira força?! Sério mesmo?!

Por Marcel Capretz

Façam isso, escravos

Por José Arnaldo de Oliveira

Presidente do Grendacc ouve mais promessas dos prefeitos

Jundiaí pressiona, mas dificilmente virá dinheiro dos vizinhos este ano
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.