Jundiaqui
Jundiaqui

É gozação?

Jundiaqui
30 de setembro de 2017
Por Vera Vaia

Parece que os canalhas institucionais estão mesmo de gozação com o povo brasileiro.

Primeiro, a propaganda do PT com aquela senadora que também atende pelos codinomes: coxa, amante, narizinho (esse último ela recebeu depois que fez plástica para corrigir o nariz de Pinóquio) querendo passar credibilidade, e tentando fazer cara angelical, para convencer o povo a  ir pro seu partido: "filie-se ao PT e vamos juntos salvar o Brasil". Como assim? Ela e sua turma afundaram o país no lodo e agora vão jogar uma corda mágica pra tirá-lo de lá? Arran! Fora que ela própria e o Paulo Bernardo carregam nas costas o peso das acusações de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, além do caso dos 100 milhões que o marido teria garfado dos aposentados.

A segunda gozaçao veio em forma de "ressibos" cheios de erros. Aqueles referentes ao suposto aluguel, do suposto apartamento,  do suposto Lula, pagos pela suposta dona Marisa. Com tantos enganos, ou saíram às pressas do forno ou foram elaborados pelo Joesley Batista. Poxa, gente! Vocês podiam, pelo menos, ter tido o cuidado de olhar as datas na folhinha. (Oi, moçada! folhinha é o mesmo que calendário, tá?) Parcelas vencidas em 31 de junho e 31 de novembro? Cadê a de 31 de fevereiro?

Dai vem a carta do Palocci que está longe de ser uma gozaçao, mas que os acusados querem fazer parecer com que seja, repetindo a mesma lenga-lenga de sempre através dos seus advogados de defesa: "o meu cliente é inocente e o Palocci mente para conseguir as vantagens da delação". Me digam, pois, quem seria tão burro de soltar essa bomba atômica na própria cabeça?

E o Temer, vai pro tronco ou não vai? Esse é mais um que quer fazer com que acreditemos que aquela malinha do Rocha Loures com uns trocados dentro, era só uma armação dos oposicionistas, e que crápulas como aquele açougueiro invadiram sua casa na calada da noite com o intuito de acabar com sua rePUTAÇÃO! Arran, de novo! Isso não pode continuar, viu?

E nesse vai e vem de políticos sujos na rodinha, surge de novo o nome de Aécio Neves, que acaba de ganhar do Supremo, o toque de recolher! Combinaram que o senador não seria preso, mas que teria de vestir seu pijama mais cedo, tomar um copo de leite morno e ir pra caminha. Que raios de sentença é essa? Afinal ele é ou não é culpado?

Se for, porque não vai pagar pelos seus crimes? (Pergunta boba. Tá cheio de bandido solto por aí. A diferença é que eles podem ir dormir mais tarde).

E como se não bastasse esse desfile de corruptos que vemos diariamente, a Câmara aprova o gasto de 1 bilhão e setecentos milhões para o Fundo Partidário. É bonito isso? O país apodrecendo, sem verba para saúde ou para a educação, e eles pegando o nosso dinheirinho pra pagar a campanha dos deputados e senadores que, se eleitos, vão ganhar trocentas vezes mais do que qualquer mortal comum. (E ainda se fosse só isso)!

Mais uma gozaçao da semana e essa vem por parte da Justiça lá das Minas Gerais, que reduziu a sentença do goleiro Bruno em quase dois anos, porque o crime de ocultação de cadáver prescreveu. Como pode? Os dois crimes não caminham juntos? Assim dá a impressão de que primeiro ele escondeu o corpo, depois matou a moça.

Afinal, no balanço geral da semana, só dois gozadores foram detidos em São Paulo. Um que ejaculou na perna de uma passageira, e outro nas costas de uma mulher.

Mas como a lei não vê crime nesses atos, eles foram soltos e, em seguida, seguiram calmamente para o ponto de ônibus mais próximo.

Não parece gozação?

Vera Vaia é jornalista



 
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Couscous marroquino doce

Por Paulo de Luna

Ozzy, o nosso farejador de gente

Se Athon ficou famoso por encontrar drogas, esse pastor belga malinois poderá salvar vidas em tragédias

“Divinas Divas” chega a Jundiaí pelo Sesc nesta terça

Filme marca despedida de Rogéria e tem Jane di Castro, Valéria, Brigitte de Búzios

“Raízes Sertanejas” chega com Chico Teixeira e Sérgio Reis

Teatro Polytheama recebe o show que terá ainda o cantor Landau neste domingo, às 18 horas
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.