Jundiaqui
Jundiaqui

Maresia

Jundiaqui
20 de julho de 2018
Por Vera Vaia

Eu, aqui sentada debaixo do guarda-sol, olhando para esse mar infinito, entro na onda das suas ondas, e logo uma onda de momentânea tranquilidade, me invade a ponto de achar que tudo está bem, que a vida é bela e que um brilhante futuro nos espera!

Mas quando viro a cabeça pra direita, avisto o famoso edifício Solaris, que está a pouco mais de um quilômetro daqui.

Então um filme me vem à cabeça e começo a relembrar de quando saiu a noticia de que Lula tinha uma cobertura nesse prédio.

Aqui no Guarujá só se falava nisso, nas lojas, nos bares, nos mercados, nos restaurantes...

Eu só ficava preocupada em encontrá-lo um dia na praia, durante a caminhada. Como iria reagir? Eu já sabia das suas tramóias e ficava receosa de, ao passar por ele, não conseguir segurar um sonoro bom dia fdp.

Mas tenho certeza de que não era só eu que tinha esse receio. Pelas conversas que se ouvia por aqui, o cara provocava os mais primitivos instintos nas pessoas (desculpa o plágio, Roberto Jefferson ). Ele e sua mulher costumavam se hospedar num hotel da base militar, bem pertinho daqui. Eram useiros e vezeiros da mordomia, embora ele já não fosse mais presidente. E, pelo jeito, o casal não era muito bem visto no pedaço.

Funcionários de lá deixavam escapar particularidades etílicas da dupla.
Mas isso não vem ao caso. O que realmente conta é que, por mais que os simpatizantes preguem a mentira de que não há provas, todos sabiam muito bem a quem pertencia o imóvel e quem estava pagando pela reforma.
Mas já passou! O triplex lhe rendeu 12 anos de cadeia e “che me ne frega”. Fez por merecer.

Volto a olhar para as ondas e agora, elas me trazem a agradável lembrança de que Curitiba está bem longe daqui e que Atibaia está cada vez mais perto do ilustre hóspede da Superintendência da PF curitibana.

Mas logo veio uma onda mais forte e um arrepio passou pelo meu corpo. E se algum juiz do STF resolver que aquele senhor vai poder ir pra pra casa mais cedo?

Bom, daí eu nado até o continente mais próximo!
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Jayme Martins dá lição em festa da Aflaj. Cabia mais gente, muito mais

Por Eusébio Santos

“Raízes Sertanejas” chega com Chico Teixeira e Sérgio Reis

Teatro Polytheama recebe o show que terá ainda o cantor Landau neste domingo, às 18 horas

“Planeta dos Macacos: A Guerra” é show digital dos primatas

Medo, ódio, compaixão estão em evidência como nunca nestes rostos artificiais cobertos de pelos

Como será 2025?

Por José Renato Nalini
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.