Jundiaqui
Jundiaqui

A nova psicologia do sucesso

Jundiaqui
29 de outubro de 2017
Por José Renato Nalini

A 1ª conclusão do relatório McKinsey sobre o desempenho dos estudantes latino-americanos que se submeteram à Prova PISA de 2015 é a de que a mentalidade dos alunos afeta os resultados escolares duas vezes mais que o contexto socioeconômico.

Ainda não se dispõe de material denso suficiente para permitir leitura definitiva sobre o papel das mentalidades no aproveitamento escolar. Em Mindset: a nova psicologia do sucesso, Carol Dweck sustenta que indivíduos com “mentalidade de crescimento” são mais motivados ao sucesso do que os de “mentalidade fixa”.

A mentalidade de crescimento apoia-se na crença de que o sucesso deriva de trabalho duro e aprendizado consciente. A mentalidade fixa é a certeza de que as habilidades inatas são estáticas.

A boa notícia é a de que a mentalidade de crescimento pode ser ensinada. Alunos de baixa renda com mentalidade de crescimento conseguem atingir o mesmo alto nível dos alunos de alta renda com mentalidade fixa. Isso significa a independência de fatores condicionantes em relação ao êxito que vier a ser obtido em razão de estudo sério e muito esforço.

No livro Garra: o poder da paixão e da perseverança, Angela Duckworth insiste na relevância dessa vontade indomável como previsora do desempenho. Perseverança, curiosidade intelectual, consciência e autocontrole são fatores de sucesso.

Tal conclusão implica em adoção de estratégias de calibração da motivação. O professor é o eixo de transformação do aluno, detentor de mentalidade fixa, para torná-lo exemplo de mentalidade de crescimento. Para isso, é mister desenvolver o senso de pertencimento e a vontade de atingir metas, sem vinculação necessária com a avaliação, mas por acreditar que isso represente o crescimento como pessoa.

Não é impossível adotar estratégias de metacognição para ajudar o aluno a planejar e avaliar seu aprendizado. O convite aos professores é que tenham a coragem de implementar e avaliar intervenções para empoderar os alunos. O resultado poderá surpreender os mais céticos.

José Renato Nalini é secretário da Educação do Estado de São Paulo
Jundiaqui
Você vai
gostar de

Di Fiori oferece gratuitamente exame de acuidade visual

Mas preste atenção é somente nesta quinta na loja da Chácara Urbana

Fim de semana instrumental no Polytheama

Sábado tem Orquestra Municipal e quarteto, com duo no domingo

Liberada pela Justiça, peça com Jesus trans não tem agenda para Jundiaí

É tanto sucesso desde que foi censurada, que Renata Carvalho não sabe quando virá para cá

Pego de surpresa, Paulista tenta evitar leilão de estádio

Justiça do Trabalho de Campinas abre ofertas para Jayme Cintra
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.