Jundiaqui
Jundiaqui

A Pastoral Presbiteral e a “Casa dos Presbíteros”

Jundiaqui
25 de março de 2018
Pelo bispo Dom Vicente Costa

Prezados irmãos da Igreja de Deus que se faz presente na Diocese de Jundiaí:

Desde a publicação da Exortação Apostólica Pastores dabo vobis (“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração” [Jr 3,15]), (1992), após a realização do Sínodo sobre o ministério presbiteral (1990), foram adotadas cinco dimensões importantes que devem fundamentar tanto a formação dos candidatos ao presbiterado, os seminaristas, quanto a dos próprios presbíteros em sua formação permanente. Estas mesmas cinco dimensões foram incorporadas nas Diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja no Brasil (Documentos da CNBB, nº 93) (2010) e que agora serão reformuladas na próxima Assembleia Geral da CNBB, a realizar-se na cidade de Aparecida, de 11 a 20 de abril deste ano. A atualização deste Documento da CNBB torna-se necessária à luz da publicação do documento: O dom da vocação presbiteral – Ratio Fundamentais Institutionis Sacerdotais, publicado pela Congregação para o Clero (2016).

Quais são estas cinco dimensões da formação presbiteral que possibilitam um crescimento integral e harmonioso? Em primeiro lugar, é importante salientar que elas se complementam mutuamente e que não se pode separar uma da outra: cada uma tem seu objetivo, suas metas e seus meios para atingi-las. São elas: (1) A dimensão humano-afetiva, que visa ao amadurecimento pessoal e integral, superando qualquer forma de egoísmo e fechamento em si mesmo; (2) A dimensão comunitária, que exige da pessoa fazer a experiência gratificante da vida em comunhão, sabendo estimar, acolher, servir e amar a todos; (3) A dimensão espiritual, que faz com que a pessoa se identifique profundamente com a Pessoa de Jesus Cristo; (4) A dimensão intelectual, que procura fortalecer a fé da pessoa à luz da Palavra de Deus e do ensinamento da Igreja, a fim de poder enfrentar os desafios dos tempos atuais; e, (5) A dimensão pastoral-evangelizadora, que visa formar pastores, discípulos missionários de Jesus Cristo, verdadeiramente empenhados com a missão de evangelizar, principalmente os mais afastados da comunidade eclesial.

Queridos irmãos diocesanos: no que diz respeito à vida e ao ministério do presbítero, tem sido muito útil e proveitosa, especialmente nos últimos anos no Brasil, o que se chama: a “Pastoral Presbiteral”. É uma pastoral dirigida aos presbíteros e coordenada, sempre com o incentivo e o apoio do Bispo Diocesano, pelos próprios presbíteros. Como disse o apóstolo Paulo na sua despedida dos líderes da Igreja de Éfeso, em Mileto: “cuidai de vós mesmos” (At 20,28). Afinal, quem poderá cuidar dos presbíteros se não os próprios presbíteros?

Em outras palavras, a Pastoral Presbiteral é o cuidado pessoal e comunitário que a Diocese presta aos seus presbíteros, estimulando neles a alegria de serem ministros ordenados a serviço do Povo de Deus, segundo o exemplo de Jesus, o Bom Pastor (cf. Jo 10,11-18). Deste modo eles poderão ser pessoas completamente realizadas em sua vida e na sua missão. Na Diocese de Jundiaí, a Pastoral Presbiteral tem um Coordenador Geral e um Coordenador em cada uma das 11 Regiões Pastorais. Em função desta missão, os coordenadores da Pastoral Presbiteral fazem parte do Conselho Presbiteral, auxiliando o Bispo na condução da nossa Diocese.

A metodologia de trabalho utilizada pela Pastoral Presbiteral para cuidar dos presbíteros orienta-se justamente a partir das mesmas cinco dimensões da formação presbiteral que assinalei antes: humano-afetiva, comunitária, espiritual, intelectual e pastoral-missionária, a fim de aprofundá-las e consolidá-las num sério e comprometedor projeto pessoal da vida presbiteral, alimentado pelo Evangelho e renovado no encontro constante e profundo com Jesus Cristo. Para que aconteça isto, em cada uma das cinco dimensões da formação permanente dos presbíteros, são organizados vários encontros e atividades, cada um com um objetivo específico a ser alcançado.

Porém, no trabalho realizado pela Pastoral Presbiteral, como aconteceu em várias Dioceses por este imenso país, sente-se a urgente necessidade da Diocese de Jundiaí dispor de uma casa destinada a atender as várias necessidades dos seus presbíteros. Nesta “Casa dos Presbíteros” os padres idosos e enfermos poderão ser acolhidos e bem cuidados, oferecendo um sinal eficaz e eloquente de suas vidas totalmente doadas ao Senhor e à Igreja. Esta Casa poderia servir também como local de encontro para os presbíteros nas suas horas de folga e merecido descanso, bem como local para encontros de formação. Pensou-se ainda em formar nesta localidade uma comunidade presbiteral, formada por padres que optam por morar em comum com outros colegas presbíteros, a morarem sozinhos nas Casas Paroquiais.

Com estes objetivos, a Diocese de Jundiaí, mediante a Pastoral Presbiteral, no início deste ano, adquiriu um local que anteriormente pertencia à Congregação dos Oblatos de Maria Virgem (OMV): o Seminário Padre Pio Bruno Lanteri. Trata-se de uma área de 9.875m² e conta com uma área construída de 1.155,11m², localizada no bairro Currupira, em Jundiaí. O local já dispõe de 15 suítes, capela e salas de apoio, mas necessita de outros investimentos para atender os anseios dos nossos presbíteros: a construção de locais de confraternização e lazer, uma infraestrutura adaptada às necessidades dos presbíteros idosos e enfermos, a casa para um caseiro que cuidasse do local, etc. Claro que se trata de um projeto a longo prazo!

Queridos irmãos diocesanos: tenho certeza de que, com a compreensão e ajuda de todos os diocesanos, este tão almejado e necessário sonho se tornará realidade. Creio que quanto mais os nossos presbíteros forem valorizados como pessoas humanas e como ministros ordenados a serviço do Povo de Deus, tanto mais teremos a alegria de contar com um presbitério diocesano unido, feliz e empenhado com a nobre missão que o Bom Deus lhes confiou. Certamente, a Diocese de Jundiaí em breve lançará algumas promoções visando arrecadar os fundos necessários para a execução deste abençoado projeto. Como sempre, espero contar com sua ajuda generosa e abnegada, pois tenho certeza de que todos nós somos devedores, de uma forma ou outra, a tanta doação extraordinária e infatigável dos nossos queridos presbíteros.

Que Maria, nossa Senhora do Desterro, Mãe dos Sacerdotes, abençoe todos os nossos presbíteros, particularmente aqueles idosos, enfermos e os que andam cansados no desempenho de seu ministério. Que ela interceda pelos Coordenadores da Pastoral Presbiteral e nos ajude a ter em nosso meio esta tão desejada “Casa dos Presbíteros”.

E a todos abençoo, incluindo, de forma tão especial e filial, os meus queridos padres, pois todos formamos esta abençoada família presbiteral da nossa Diocese.

Dom Vicente Costa é bispo Diocesano de Jundiaí
Jundiaqui
Você vai
gostar de

É de graça, pra você curtir neste fim de semana

Tem “Chapeuzinho Vermelho”, “Esquenta JundComics” e Alexandre Borges dirigindo monólogo

Crônica da Cozinha – Carrinho da vovó

Pelo chef Manuel Alves Filho

A nova psicologia do sucesso

Por José Renato Nalini

Quando a bomba de Flit colocava a família fora de casa

Por Nelson Manzatto
Jundiaqui
Artigos assinados não representam a opinião do site. Esse conteúdo é de responsabilidade exclusiva de seu autor.